Busque sua Cidade
 
Inicial
 
Seções
A01 - Est. Turísticas
A02 - Est. Balneárias
A03 - Est. Climáticas
A04 - Est. Hidrominerais
C01 - Bauru
C02 - Campinas
C03 - Itapetininga
C04 - Mogi das Cruzes
C05 - Presidente Prudente
C06 - Ribeirão Preto
C07 - Santos
C08 - São Carlos
C09 - São José do Rio Preto
C10 - São José dos Campos
C12 - Sorocaba
C13 - Taubaté
D - MÚSICAS
E - BLOG DO JOÃO
 
Portal
Quem Somos
Como Anunciar
Fale Conosco
Enviar E-mail
 
Ribeirão Bonito

Ribeirão Bonito é um município brasileiro do estado de São Paulo

Geografia:

Localiza-se a uma latitude 22º04'00" sul e a uma longitude 48º10'34" oeste, estando a uma altitude de 590 metros. Sua população estimada em 2006 era de 11.924 habitantes.

Possui uma área de 471,498 km².

O município possui um distrito: Guarapiranga.

Demografia

Dados do Censo - 2000

População total: 11.246

Urbana: 9.959

Rural: 1.287

Homens: 5.692

Mulheres: 5.554

Densidade demográfica (hab./km²): 23,85

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 14,46

Expectativa de vida (anos): 71,99

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,65

Taxa de alfabetização: 87,67%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,781

IDH-M Renda: 0,705

IDH-M Longevidade: 0,783

IDH-M Educação: 0,856

(Fonte: IPEADATA)

Hidrografia

Rio Jacaré Guaçu

Rio Boa Esperança

Ribeirão Bonito

Rodovias de acesso

SP-215 - Rodovia Luís Augusto de Oliveira

Particularidades geográficas

Ribeirão Bonito está situada junto à Serra de Dourado, cuja altitude é estimada em 1.100m (ponto máximo. Do alto dessa serra avistam-se o municípios de São Carlos, Araraquara e Brotas. No coração do município situa-se o Morro Bom Jesus, cuja a altitude é de 600 m. Existe, ainda, o Morro do Passarelli com 715 m de altitude.

Historia:

A história de Ribeirão Bonito está diretamente ligada aos Alves Costa. Em 1862, a família se instalou na região ao lado do ribeirão que hoje leva o nome da cidade. Nessa época, Ribeirão Bonito pertencia à Vila de Brotas, mas o percurso entre as localidades era acidentado, coberto por mata virgem e fechada, o que tornava a vida no novo lugarejo mais difícil. Diante da precariedade do lugar, alguns membros da família Alves Costa decidiram criar um povoado em Ribeirão Bonito. Os planos do novo lugarejo contava ainda com a construção de uma capela dedicada ao Bom Jesus da Cana Verde. Esse ideal se transformou em uma promessa para Joaquim Alves Costa que, mesmo morando na cidade de Ouro Fino, em Minas Gerais, doou a pedido de seus irmãos 15 alqueires de suas terras para a fundação de Ribeirão Bonito e a construção da capela.  Apesar dos esforços iniciais, o ideal de fundar um novo povoado só foi concretizado anos mais tarde pelas mãos de José Venâncio Alves Costa, o filho de Joaquim, e o português Antonio José de Souza Pinto. Eles também recorrerram a outros membros da família Alves Costa, que doaram mais terras para a Igreja do Senhor Bom Jesus. É por isso que, ainda hoje, parte do centro da cidade de Ribeirão Bonito é constituído por terrenos foreiros.  Em 1882, o povoado foi promovido à freguesia. Neste mesmo ano, criou-se o Distrito de Paz. Em apenas oito anos, a cultura de mandioca, cana-de-áçúcar e café impulsionaram o desenvolvimento da região, elevando a vila a condição de município (1890). Outras datas importantes na história da cidade são o ano de 1894, quando a linha da Cia. Paulista de Estradas de Ferro é inaugurada, e 1904, quando termina a construção da igreja Matriz.

Aniversário 5 de março

Fundação 1890 (119–120 anos)

Gentílico Gentílico

Administração:

Prefeito: WILSON FORTE JUNIOR

Economia:

A principal atividade econômica do município é a agro-pecuária. Destacam-se a cultura de cana-de-açúcar e a criação de bovinos, suínos e aves. As plantações de café, seguidas por cereais em geral, algodão e laranja também são pontos fortes da região.

Turismo:

Principais Pontos Turísticos

Estação Ferroviária

Cia. Paulista de Estradas de Ferro (1894-1969)
RIBEIRÃO BONITO
Município de Ribeirão Bonito, SP
Ramal de Ribeirão Bonito - km 60,420   SP-2267
Inauguração: 10.05.1894
Uso atual: Cãmara Municipal    sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1915 
Histórico da Linha: Em maio de 1894, foi entregue o ramal de Ribeirão Bonito pela Cia. Paulista, saindo da estação de São Carlos, no tronco, e com ponto terminal em Ribeirão Bonito, em bitola métrica. Em 1900, a Cia. E. F. do Dourado (Douradense) abriu uma linha que unia Ribeirão Bonito a Dourado, com bitola de 60 cm. Em 1910, o tronco da Douradense atingiu Ibitinga e sofreu modificações, aumentando-se a bitola para métrica e alterando a ligação Ribeirão Bonito-Trabiju, colocando a estação de Dourado como ponta de um curto ramal. Somente em 1939 a Douradense prolongou a linha, chegando até Novo Horizonte. Em 1949, a Paulista adquiriu a Douradense, adicionando a sua linha-tronco ao ramal de Ribeirão Bonito, que agora ligaria São Carlos a Novo Horizonte diretamente. Em 1966, a linha entre Ibitinga e Novo Horizonte foi suprimida, e em 3 de janeiro de 1969, todo o ramal de Ribeirão Bonito foi desativado. Os trilhos foram retirados pouco tempo depois
A Estação: A estação de Ribeirão Bonito foi inaugurada como ponto final do ramal do mesmo nome, em 1895. Em 1900, passou a ser também a estação de início da Companhia Douradense, linha que dali saía ligando a estação a Dourado, com bitola de 60 cm. Em 1910, foi inaugurada a linha métrica da E. F. Dourado direta até Trabiju, e o alargamento da bitola da sua continuação, de Trabiju a Ibitinga, foi terminada somente em 1922. Foi mantida, porém, a linha original que ligava Ribeirão Bonito à estação de Dourado, de bitola de 60 cm, até 1933, quando foi erradicada. Antes disso, em 1915, a estação de Ribeirão Bonito ganhou um prédio muito maior, que é o que está lá até hoje. Com a compra da Douradense pela Paulista, em 1949, tornou-se apenas uma estação intermediária, visto que os trens agora seguiam direto, sem baldeação, pela então linha-tronco do novo ramal de Ribeirão Bonito, agora esticado até Novo Horizonte, aonde a E. F. Dourado havia chegado em 1939. Após a incorporação, trens a diesel chegaram a passar por ali, numa coisa rara nos ramais de bitola métrica da Paulista. Em 3/1/1969, o trecho, de 148 quilômetros, entre São Carlos e Ibitinga, foi eliminado, pois não apresentava condições de recuperação. Esse trecho já tinha autorizada a sua desativação por um decreto de novembro de 1966, portanto mais de dois anos antes, mas sobreviveu até 1969. Por sua vez, a linha de Ibitinga até Novo Horizonte havia sido suprimida em 1966 mesmo. A linha de Novo Horizonte foi toda remodelada para receber a tração de máquinas diesel RSD-8 (que puxam hoje aqueles trens de subúrbio de Santos), colocaram lastro de pedras, regabaritaram as curvas e trocaram os trilhos. Foi arrancada poucos anos depois. Ouvi uma história de que teriam arrancado a linha de Ribeirão Bonito na calada da noite, e que a população protestou e tentou impedir o ato. Conversei com um maquinista do trecho, e ele me confirmou (Rodrigo Cabredo, 1999).

Fonte:

http://www.ribeiraobonito.sp.gov.br/

http://www.ferias.tur.br/informacoes/9553/ribeirao-bonito-sp.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ribeir%C3%A3o_Bonito

Site da cidade:

http://www.ribeiraobonito.sp.gov.br/

 
MAIS SOBRE Ribeirão Bonito:
 
Deixe seu Comentário
 
 
COMETÁRIOS SOBRE Ribeirão Bonito:
 
28/10

EU AMO BORBOREMA MINHA TIA CHAMAVA benedita marins pizzi passei miha infancia em borborema

Enviado por SILDEMIA MARINS CEDANO às 18h06
17/06

Sou Bahiana mas fui criada em Ribeirão Bonito desde 2 anos amo mto essa cidade

Enviado por Joelma às 23h18
 
Seções: A01 - Est. Turísticas | A02 - Est. Balneárias | A03 - Est. Climáticas | A04 - Est. Hidrominerais | C01 - Bauru | C02 - Campinas | C03 - Itapetininga | C04 - Mogi das Cruzes | C05 - Presidente Prudente | C06 - Ribeirão Preto | C07 - Santos | C08 - São Carlos | C09 - São José do Rio Preto | C10 - São José dos Campos | C12 - Sorocaba | C13 - Taubaté | D - MÚSICAS | E - BLOG DO JOÃO |
Portal: Inicial | Quem Somos | Como Anunciar | Fale Conosco | Enviar Email |

© Interior SP - Cidades. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvimento: UPWEB Internet Solutions