Busque sua Cidade
 
Inicial
 
Seções
A01 - Est. Turísticas
A02 - Est. Balneárias
A03 - Est. Climáticas
A04 - Est. Hidrominerais
C01 - Bauru
C02 - Campinas
C03 - Itapetininga
C04 - Mogi das Cruzes
C05 - Presidente Prudente
C06 - Ribeirão Preto
C07 - Santos
C08 - São Carlos
C09 - São José do Rio Preto
C10 - São José dos Campos
C12 - Sorocaba
C13 - Taubaté
D - MÚSICAS
E - BLOG DO JOÃO
 
Portal
Quem Somos
Como Anunciar
Fale Conosco
Enviar E-mail
 
Angatuba

Geografia

Demografia

Dados do Censo - 2000

População total: 19.297

Urbana: 13.240

Rural: 6.057

Homens: 9.931

Mulheres: 9.366

Densidade demográfica (hab./km²): 18,76

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 19,37

Expectativa de vida (anos): 69,45

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,53

Taxa de alfabetização: 90,38%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,762

IDH-M Renda: 0,695

IDH-M Longevidade: 0,741

IDH-M Educação: 0,850

(Fonte: IPEADATA)

 

Hidrografia

Rio Guareí

Rio Itapetininga

Rio Capivari

 

Rodovias

SP-268

SP-270

 

História

Angatuba foi fundada em 1862, quando o capitão José Marcos de Albuquerque comprou por duzentos e cinquenta mil réis, um vasto terreno de matas virgens de propriedade de Maria Genoveva dos Santos, e seus herdeiros João Martins dos Santos e Domingos Leite do Prado. Nessa época, o terreno situado no município de Itapetininga, chamava-se "Bairro Palmital". Esta seria a primeira denominação do município.

Ali, José Marcos de Albuquerque juntamente com Teodoro Arruda, Salvador Pereira de Albuquerque, Salvador Rodrigues, Felisberto Ramos, Teodoro Rodrigues, José Vicente Ramos e Dominiciano Ramos iniciaram a construção de uma capela.

A construção foi interrompida com o falecimento do Capitão José Marcos de Albuquerque e retomada após a viúva, D. Paula Maria de Camargo, casar-se com o tenente-coronel Tomás Dias Batista Prestes.

O coronel Prestes constituiu comissão para retomada da construção com o Alferes José Antônio Vieira, Salvador Ferreira de Albuquerque, Salvador Rodrigues dos Santos, Teodoro José Vieira e Domiciano Ramos. Estes, apoiados pela população do local, concluíram a construção da capela feita em madeira que foi denominada "Capela do Ribeirão Grande do Palmital". E este foi o segundo nome dado a Angatuba: "Capela do Ribeirão Grande do Palmital".

Tomás Dias Batista Prestes presenteou a comunidade com um pombo de prata, imagem que representa o Divino Espírito Santo, que se tornou o padroeiro da capela.

Em 11 de março de 1872, a lei provincial nº. 7, elevou o povoado à categoria de Freguesia do Espírito Santo da Boa Vista.

Em maio de 1873, o tenente Tomás Dias Batista Prestes, consegue a escritura do terreno da capela e em setembro o terreno é anexado ao patrimônio da "Capela do espírito Santo da Boa Vista".

Em 1885 a Freguesia teve anexado território desmembrado de Itapetininga e foi elevada a município pela lei nº. 27 de 10 de março do mesmo ano.

A instalação efetuou-se em 5 de fevereiro de 1887.

Em 1908 a Lei n. 115, alterou o nome para Angatuba que, em tupi-guarani significa "assembleia dos espíritos", "morada dos espíritos" ou "mansão das almas". Existem historiadores que afirmam que Angatuba significa, em tupi-guarani, "fruta-doce", ou Anga= fruta e tuba= doce.

O primeiro vigário da paróquia da Vila foi o padre Caetano Tedeschi.

A comarca criada pela lei 5285 de 18 de fevereiro de 1959, foi instalada no dia 29 de maio de 1966.

Revolução de 1932

Por uma semana, durante os embates da Revolução de 1932, o município de Angatuba foi ocupado por tropas gaúchas. Consta que com a previsão da invasão do "exército-do-sul" e o medo da população devido a fama de que os gaúchos "destruíam casas e atacavam mulheres", os moradores esconderam suas esposas e filhos pequenos em sítios e/ou cidades vizinhas. Fato curioso foi que com a demora da chegada dos soldados, aos poucos o povo foi retornando para suas casas. Os Gaúchos chegaram quando não mais se imaginava que o município seria tomado. Felizmente nenhum incidente foi registrado e os dias de ocupação foram tranquilos.

Campina do Monte Alegre

Fato importante na história de Angatuba foi o desmembramento de parte de seu território para criação do município da Campina do Monte Alegre.

A área assemelha-se a um apêndice situado a sul do centro geográfico e foi criado pela Lei Estadual nº 7.664, de 30 de dezembro de 1991. O município foi instalado em 1993.

Aniversário da cidade:

Fundação: 11 de março de 1862

Gentilico: angatubense

 

Administração

Prefeito:CARLOS AUGUSTO RODRIGUES DE MORAIS TURELLI

 

Turismo

Principais Pontos Turísticos

Cachoera do Corrente

Descrição:  Bairro dos Mineiros, Fazenda Corrente

Cachoeira dos Mineiros

Descrição:  Localizada no Bairro dos Mineiros

 

Fonte

http://pt.wikipedia.org/wiki/Angatuba

http://www.ferias.tur.br/informacoes/8892/angatuba-sp.html

 
MAIS SOBRE Angatuba:
 
Deixe seu Comentário
 
 
COMETÁRIOS SOBRE Angatuba:
 
07/02

ESTA CIDADE É SIMPLESMENTE MARAVILHOSA.

Enviado por ANTONIO DONIZETE DA MOTA às 11h54
16/11

nao aparece nada!!!

N.R. APÓS CLICAR EM "BUSQUE SUA CIDADE" VAI APARECER A PALAVRA "ANGATUBA" - CLIQUE NELA QUE VAI APARECER UMA PÁGINA DE  INFORMAÇÕES SOBRE A CIDADE.

AGUARDAMOS A PREFEITURA ENVIAR MAIORES INFORMAÇÕES E FOTOS DESSA CIDADE.

Enviado por hingu às 20h05
 
Seções: A01 - Est. Turísticas | A02 - Est. Balneárias | A03 - Est. Climáticas | A04 - Est. Hidrominerais | C01 - Bauru | C02 - Campinas | C03 - Itapetininga | C04 - Mogi das Cruzes | C05 - Presidente Prudente | C06 - Ribeirão Preto | C07 - Santos | C08 - São Carlos | C09 - São José do Rio Preto | C10 - São José dos Campos | C12 - Sorocaba | C13 - Taubaté | D - MÚSICAS | E - BLOG DO JOÃO |
Portal: Inicial | Quem Somos | Como Anunciar | Fale Conosco | Enviar Email |

© Interior SP - Cidades. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvimento: UPWEB Internet Solutions