Busque sua Cidade
 
Inicial
 
Seções
A01 - Est. Turísticas
A02 - Est. Balneárias
A03 - Est. Climáticas
A04 - Est. Hidrominerais
C01 - Bauru
C02 - Campinas
C03 - Itapetininga
C04 - Mogi das Cruzes
C05 - Presidente Prudente
C06 - Ribeirão Preto
C07 - Santos
C08 - São Carlos
C09 - São José do Rio Preto
C10 - São José dos Campos
C12 - Sorocaba
C13 - Taubaté
D - MÚSICAS
E - BLOG DO JOÃO
 
Portal
Quem Somos
Como Anunciar
Fale Conosco
Enviar E-mail
 
Flórida Paulista

Geografia

Possui uma área de 526.33 km².

 

Demografia

Dados do Censo - 2000

População Total: 11.106

Urbana: 8.982

Rural: 2.124

Homens: 5.560

Mulheres: 5.546

Densidade demográfica (hab./km²): 21,16

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 13,69

Expectativa de vida (anos): 72,42

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,37

Taxa de Alfabetização: 84,32%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,767

IDH-M Renda: 0,673

IDH-M Longevidade: 0,790

IDH-M Educação: 0,837

(Fonte: IPEADATA)

 

Transporte

Expresso de Prata

Expresso Adamantina

 

Hidrografia

Rio Aguapeí ou Feio

Rio do Peixe

Ribeirões Santa Maria, Tucuruvi, Emboscada e Iracema

 

Rodovias

SP-294

 

História

A Boston Cattle Company Ltd S.A., companhia canadense representada no Brasil pelo engenheiro James Burr, possuía nesta região, ou seja, na antiga Zona da Mata, mais de 20 mil alqueires de terras, com o objetivo de desbravar e colonizar, o que veio favorecer a chegada dos trilhos da então Companhia Paulista de Estradas de Ferro, encontrando uma região já desmatada, podendo também contar com produtos agrícolas e madeira para os trilhos daquela ferrovia.

A Companhia de Imigração e Colonização (CAIC), subsidiária daquela ferrovia, encarregou-se da venda das referidas terras. Em cinco anos foram vendidos todos os lotes rurais, cujo núcleo tinha como divisas iniciais o Ribeirão “Negrinha”, nas proximidades de Califórnia, atual Osvaldo Cruz, dali vindo alcançar os futuros terrenos do patrimônio “Flórida”, que seria locado do lado esquerdo do espigão divisor “Peixe-Feio”.

Em 20 de outubro de 1941, foi passada no 2º Tabelião de Marília a escritura de compra dos terrenos, onde seria locado o novo patrimônio. Essa compra foi feita pelo Sr. José Fróio e seu genro Dr. Idreno Sylvio Cavallari, num total de 127,5 alqueires de terras incultas e sem benfeitorias, onde foi erguida uma tosca capela – construída pelos pioneiros em apenas cinco dias - como marco inicial da formação desse Patrimônio. Em 25 de outubro de 1941, foi rezada a primeira missa naquele local, pelo Rev. Padre Gaspar, da paróquia de Parapuã.

Após o término da serraria, foi construído um pequeno rancho para dar abrigo aos primeiros empregados. Entre 1940 e 1941 foram chegando outras famílias: Junqueira, Ywata, João Japonês, José Frasson, Antonio Teodoro, João Cardoso. As famílias de Francisco Dias das Neves, Izaltino da Silva, Pedro Costa, Pedro Evaristo Wenceslau e Francisco Liberalino também chegaram nessa época.

Diz o Sr. Pedro que a escolha do local foi feita pelo seu irmão José, locando o futuro loteamento em terrenos de meia-encosta, que eram de sua propriedade.

Conforme informações prestadas também pelo Sr. Geremia Crepaldi, as primeiras famílias que aqui chegaram, além das já citadas, foram: Morandi, Antonio da Silva Freitas, Joanin Viol, José Spote, Ângelo Salva, Ângelo Nardele, Olímpio Bronharo, Antonio Spila, Américo Costa, Benedito Paulista, Olímpio Barbosa, Adamo Cedroni, João Buonomo entre outros.

No início de 1942, foi criada a primeira escola primária com duas classes, sendo suas professoras: Georgina Maluly e Guiomar de Faria Tavares Spanghero, esta, esposa do Sr. José Spanghero que na época era comerciante e depois funcionário da Fazenda Estadual. O Grupo Escolar foi criado em 07 de dezembro de 1946, com anexação dessas escolas e com a denominação de Grupo Escolar de Aguapeí do Alto, mais tarde Grupo Escolar “Octaviano José Corrêa”. Foi o seu primeiro diretor o professor Carlos Santana de Oliveira, nomeado em 12/01/1947. Era servente desse estabelecimento o Sr. Virgílio Garcia Neto.

Conta-nos o Sr. Pedro Fróio, que os primeiros médicos aqui radicados foram: Dr. Homero Mendonça e Dr. Henrique Soria. Depois vieram Dr. Hélio Chaves de Oliveira e Dr. Clóves Moraes Pacheco, este último, mais tarde foi nomeado médico do Posto de Saúde. Os primeiros farmacêuticos estabelecidos no município foram Virgílio Mendonça e Atílio Casadei. Mais tarde foi aberta uma farmácia no Bairro Santo André, de propriedade do Sr. Aguinaldo Chucre. O primeiro oficial de Cartório do Registro Civil foi o Sr. Luiz Pires de Moraes, na época já era Distrito de Paz, com a denominação de Aguapeí do alto, pertencendo ao município e comarca de Lucélia. Posteriormente o Sr. Laércio Martins de Freitas assumiu a direção desse Cartório.

A elevação do patrimônio de Flórida a Distrito de Paz se deu em 30 de novembro de 1944 pela Lei n° 14.334 e pela Lei 233, de 24 de dezembro de 1948, o distrito foi elevado à categoria de município, já com a denominação de Flórida Paulista, pertencendo ainda à comarca de Lucélia. Pela mesma Lei também foi criado o Distrito de Atlântida, e no ano de 1953, pela Lei n° 2.456, de 30 de dezembro, foi criado o Distrito do Indaiá do Aguapeí, cujo patrimônio foi fundado pelo Sr. Anézio Ferreira Martins.

Pela Lei Nº 1.940, de 3 de dezembro de 1952, o Município de Flórida Paulista passou a pertencer à Comarca de Pacaembu. Atualmente, está vinculado à Comarca de Adamantina e é formado pelos distritos de Flórida Paulista (sede), Atlântida e Indaiá do Aguapeí.

Administraçao


prefeito  :   MAXSICLEY GRISON

 

Aniversário da cidade: 25 de outubro

Fundação: 25 de outubro de 1941

 

Gentílico: floridense

 

Site da cidade

http://www.floridapaulista.sp.gov.br/

 

Fonte

http://pt.wikipedia.org/wiki/Flórida_Paulista

http://www.ferias.tur.br/informacoes/9142/florida-paulista-sp.html

 
MAIS SOBRE Flórida Paulista:
 
Deixe seu Comentário
 
 
COMETÁRIOS SOBRE Flórida Paulista:
 
10/10

E BOA A CIDADE

Enviado por JOSE OTAVIO às 06h37
 
Seções: A01 - Est. Turísticas | A02 - Est. Balneárias | A03 - Est. Climáticas | A04 - Est. Hidrominerais | C01 - Bauru | C02 - Campinas | C03 - Itapetininga | C04 - Mogi das Cruzes | C05 - Presidente Prudente | C06 - Ribeirão Preto | C07 - Santos | C08 - São Carlos | C09 - São José do Rio Preto | C10 - São José dos Campos | C12 - Sorocaba | C13 - Taubaté | D - MÚSICAS | E - BLOG DO JOÃO |
Portal: Inicial | Quem Somos | Como Anunciar | Fale Conosco | Enviar Email |

© Interior SP - Cidades. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvimento: UPWEB Internet Solutions