Busque sua Cidade
 
Inicial
 
Seções
A01 - Est. Turísticas
A02 - Est. Balneárias
A03 - Est. Climáticas
A04 - Est. Hidrominerais
C01 - Bauru
C02 - Campinas
C03 - Itapetininga
C04 - Mogi das Cruzes
C05 - Presidente Prudente
C06 - Ribeirão Preto
C07 - Santos
C08 - São Carlos
C09 - São José do Rio Preto
C10 - São José dos Campos
C12 - Sorocaba
C13 - Taubaté
D - MÚSICAS
E - BLOG DO JOÃO
 
Portal
Quem Somos
Como Anunciar
Fale Conosco
Enviar E-mail
 
Bragança Paulista

Bragança Paulista é um dos 15 municípios paulistas considerados como estância turística pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de Estância Climática, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais.

Geografia

Localiza-se a uma latitude 22º57'07" Sul e a uma longitude  46º32'31" Oeste, estando a uma altitude de 817 metros. Sua população estimada em 1º de julho de 2009 era de 142.746 habitantes.

Demografia

* População Total: 136.264 (Censo IBGE 2002)

Dados do censo de 2000

População Total: 125.031

* Homens: 61.902

* Mulheres: 63.129

* Urbana: 111.091

* Rural: 13.940

* Eleitores: 93.835

Taxa de Natalidade: 1,88 por mulher

* Área: 513,59 km²

* Temperatura Média: 22º

* Precipitação anual: 1.600 mm

* Altitude: da cidade 817 m, média 850 m, máxima 1.700 m (Pico do Lopo)

Localização

Sudeste do Estado de São Paulo, na Serra da Mantiqueira.

Distâncias

66 km da Capital

História

Nas brumas espessas de um passado bem longínquo, já o seu relógio marcou para mais de 200 anos.

Nesse tempo afastado, as terras bragantinas, estas plagas de nos tão queridas, eram palmilhadas pela  pacífica  tribu  dos Guarus ou Guarulhos.

Aqui tudo era virgem, tudo encanto a inspirar poesia, envolvendo os gritos estridentes das arapongas errantes, empoleiradas nos ápices dos jequitibás seculares que se erguiam agigantados,  nos píncaros das luxuriantes matas, ou no dorso das cordilheiras.

O silencio pensativo da natureza era quebrado pelo farfalhar da brisa nas opulentas folhagens da matas virgens, ou  pelo vozerio dos bandos de papagaios, que, em revoadas, cortavam o espaço!

E esses sons, nas asas leves do eco, iam, vagarosamente morrer nas cumiadas das serras, acordando a saudade, essa saudade que não morre e que nos torna num doce tormento!

Os Guarulhos eram de índole boa, estranhos á antropofagia, acreditavam na transmigração da alma, provendo os mortos como si continuassem segunda vida.

Usavam tatuagens, enfeites de penas, danças alegóricas às guerras e funerais. Morto o chefe, faziam eleições para o novo governador de sua tribu.

Eram de fácil catequese, viviam da pesca, da caça, procurando nos matos, o mel de pau e, constantemente, se entregavam aos seus pagódes originais.

Esses índios foram os primeiros homens que habitaram essa adorável faixa de terra do estado Paulista!

Aqui, eles viviam como verdadeiros donos deste punhado de terra, dentro da imensidade deste grande Brasil!

Depois... a doce tranqüilidade deste sertão e a paz dos índios foram perturbadas pelas bandeiras que, de Piratininga, partiram para Goiaz, em busca de ouro de prata e de pedras preciosas, - doirados sonhos que sempre acalentaram.

Muitas delas, aqui, faziam a sua primeira etapa e suas hostes aguerridas se refaziam das energias físicas esgotadas, e sua presença afugentava os índios, que iam se afastando destas paragens.

Depois...  começaram a se acoitar nessa região, os criminosos, os perseguidos políticos e aventureiros, afrontando a dureza deste sertão, bem como a sua solidão que era profunda, que parecia quase eterna!...  Antonio Pires Pimentel e sua esposa Ignácia da Silva Pimentel, moradores no então Distrito de Paz de Atibaia, constroem uma Capela em louvor a N.Sra. da Conceição, numa colina à margem direita do Ribeirão Canivete e local, a partir de então o local, que já servia de descanso para tropeiros tornou-se uma aldeia. Data oficial de fundação DIA 15 DE DEZEMBRO DE 1763.

Em 13 de fevereiro de 1765, o povoado recebe o nome de Distrito de paz e Freguesia de Conceição Jaguary. Quatro dias depois Conceição Jaguary recebe seu primeiro Vigário e é elevada a Paróquia. Em 17 de outubro de 1797, desliga-se de Atibaia e recebe o nome de Vila Nova Bragança.

Em 30 de novembro de 1944, para diferenciar-se da cidade do Pará que tinha o mesmo nome, passou a chamar-se Bragança Paulista. E em virtude de seu excelente clima, em 28 de outubro de 1964, foi elevada a categoria de Estância climática.

SEDE DE REGIÃO: Localizada na região mais desenvolvida do País, em 29 de novembro de 1984, Bragança foi reconhecida pelo governador Franco Montoro, como sede de região do Governo do Estado de São Paulo, composta por 16 cidades.

Significado do Nome

Vila Nova Bragança, nome esse ligado à tradição portuguesa, cuja dinastia durante séculos governou Portugal e o Brasil. Em 24 de abril de 1856, passa a denominar-se Bragança.

Fundação: 24 de outubro de 1856

Gentílico: bragantino

Administração

Prefeito: FERNÃO DIAS DA SILVA LEME

Economia

Comércio, escolas e faculdades compõem a maior parcela da economia local, seguidos por indústrias (celulose, alimentícia e eletrônica) e agricultura. LINGÜIÇA DE BRAGANÇA Em 1911, iniciou a comercialização de uma lingüiça, tipo caseira, feita de pernil de porco, a qual ficou conhecida na época como “lingüiça da Dona Palmira de Bragança”. Nas décadas de 20 e 30, viajantes bragantinos levavam o produto para outras cidades sob encomenda ou para presentear os amigos. Nos restaurantes, nos bares, nos açougues e até mesmo à margem das rodovias de acesso a cidade, a famosa “Lingüiça de Bragança” pode ser encontrada. Hoje, graças a idelização do Núcleo Sabores de Bragança (formado por empresários do ramo de gastronomia), Bragança Paulista é formalmente reconhecida como “Capital Nacional da Lingüiça”. Bragança conta com uma grande quantidade de bares e restaurantes, do simples ao sofisticado, do tradicional ao contemporâneo, oferecendo a mesma qualidade das grandes cidades no conforto do interior. O Núcleo de Bares e Restaurantes Sabores de Bragança, criado em junho de 2006, tem o objetivo de qualificar e dar suporte aos seus associados, através do Projeto Empreender e da Associação Comercial, proporcionando cursos e palestras, fazendo da gastronomia bragantina um atrativo a mais da região. Sua diretoria é formada por empresários da área cujos estabelecimentos primam pela qualidade, atendimento, higiene e a prática de preços justos.

Turismo

Principais Pontos Turísticos

Montanha da Leite Sol

Parte da Serra da Mantiqueira, a montanha fica a 1.125m de altitude e de seu pico se tem uma linda vista de Bragança e também de montanhas da região.

O local, considerado patrimônio ambiental da cidade, tem sido muito freqüentado por amantes da natureza, que gostam de caminhar ou escalar.

O acesso é pela Rodovia Alkindar Monteiro Junqueira, que liga Bragança a Itatiba.

Montanha do Guaripocaba

O local é muito visitado pelos adeptos de escalada e, já para quem quer sossego e uma vista de extrema beleza, é excelente para acampamentos.

Trilhas e pedras cativam os amantes das aventuras e caminhadas.

Fica a 1.200 m de altitude e o acesso pela é pela variante Hermenegildo de Oliveira, que liga Bragança à Rodovia Fernão Dias.

Represa do Jaguary

Formada pelos rios Jaguari e Jacareí.

No final dos anos 70, uma grande área com cerca de 50km² foi inundada, para abastecer a grande São Paulo. A Represa está localizada entre montanhas e uma vegetação exuberante. O local é hoje a principal área de lazer e turismo de Bragança.

Campings e pousadas estão localizadas ao redor das águas límpidas que abrangem vários municípios. A represa é ideal para esportes náuticos, pesca e natação, além de passeios ecológicos, alpinismo e outra modalidades de turismo de aventura.

O acesso pela estrada de Piracaia, saída pela Rodovia Fernão Dias.

Museu do Telefone

O prédio conserva a originalidade de seu projeto inicial, construído em 1907,  guardando um acervo de 60 peças.

A extinta CRTB

Companhia Rede Telefônica Bragantina, foi peça fundamental na história da telefonia brasileira, sendo a quarta companhia telefônica do Brasil, em 1896. Bragança foi uma das primeiras cidades a contar com serviços telefônicos, graças ao dinamismo de Gabriel da Silveira Vasconcelos  que foi o responsável pelo primeiro serviço interurbano do estado de São Paulo, ligando Bragança à casa se sua sobrinha em Piracaia.

Museu Municipal Oswaldo Russomano

Totalmente restaurado em 1999, conta a história de Bragança.  Possui louças, objetos pertencentes às figuras da elite politica local, intrumentos musicais, objetos da antiga Estrada de Ferro Bragantina, peças de arte sacra, obras de Luiz Gualberto e  outros objetos que relatam a história da cidade.

Jardim Público

O Parque Dr. Luiz Gonzaga da Silva Leme, mais conhecido como Jardim Público, possui uma extensa área verde com diversas espécies de plantas, incluindo árvores centenárias. Um mini-zoo, com aves e pequenos animais, um playground, um coreto onde acontecem apresentações musicais. São alguns dos atrativos dessa área de lazer.  Fica aberto todos os dias das 7 às 17h40 -  Rua Albino Dantas, s/n - centro.

Montanha do Leite Sol

Parte da Serra da Mantiqueira, a montanha fica a 1.125m de altitude e de seu pico se tem uma linda vista de Bragança e também de montanhas da região. O local, considerado patrimônio ambiental da cidade, tem sido muito freqüentado por amantes da natureza, que gostam de caminhar ou escalar. O acesso é pela Rodovia Alkindar Monteiro Junqueira, que liga Bragança a Itatiba.

Igreja Católica Matriz

Igreja do Rosário

Igreja Sta.Therezinha

Feira de Artesanato de Bragança

EVENTOS

Novembro/Janeiro

15 a 06 - Natal da Paz

 

Site da cidade

http://www.braganca.sp.gov.br

 

Fonte

http://citybrazil.uol.com.br/sp/bragancapaulista/index.php

http://www.ferias.tur.br/informacoes/8992/braganca-paulista-sp.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Bragan%C3%A7a_Paulista#Geografia

http://www.braganca.sp.gov.br/index.php?ml=secretarias,smg&gex=s&unc=1279545267

 
MAIS SOBRE Bragança Paulista:
 
Deixe seu Comentário
 
 
COMETÁRIOS SOBRE Bragança Paulista:
 
16/08

HÁ 62 ANOS ATRAZ EU NASCI EM UMA FAZENDA QUE PERTENCE A IGARAPAVA,É A FAZENDA DOS COCHOS PERTECENTE A FAMILIA DE MEUS AVOS ALVES DOS REIS , ENTÃO TIVERAM 14 FILHOS E DAI PARTIRAM PARA OUTRAS LOCALIDADES .. RIBEIRÃO, IGARAPAVA,FRANCA, BRAGANÇA , SE HOUVER PARENTES E QUEIRAM COMUNICAR .. ENVIAR MENSAGEM NO PORTAL DE IGARAPAVA GRATO

Enviado por JOSE BRAZ DA SILVA às 15h34
 
Seções: A01 - Est. Turísticas | A02 - Est. Balneárias | A03 - Est. Climáticas | A04 - Est. Hidrominerais | C01 - Bauru | C02 - Campinas | C03 - Itapetininga | C04 - Mogi das Cruzes | C05 - Presidente Prudente | C06 - Ribeirão Preto | C07 - Santos | C08 - São Carlos | C09 - São José do Rio Preto | C10 - São José dos Campos | C12 - Sorocaba | C13 - Taubaté | D - MÚSICAS | E - BLOG DO JOÃO |
Portal: Inicial | Quem Somos | Como Anunciar | Fale Conosco | Enviar Email |

© Interior SP - Cidades. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvimento: UPWEB Internet Solutions