Busque sua Cidade
 
Inicial
 
Seções
A01 - Est. Turísticas
A02 - Est. Balneárias
A03 - Est. Climáticas
A04 - Est. Hidrominerais
C01 - Bauru
C02 - Campinas
C03 - Itapetininga
C04 - Mogi das Cruzes
C05 - Presidente Prudente
C06 - Ribeirão Preto
C07 - Santos
C08 - São Carlos
C09 - São José do Rio Preto
C10 - São José dos Campos
C12 - Sorocaba
C13 - Taubaté
D - MÚSICAS
E - BLOG DO JOÃO
 
Portal
Quem Somos
Como Anunciar
Fale Conosco
Enviar E-mail
 
Cunha

Geografia

O município de Cunha está a uma altitude de 950 metros e possui 3.229 propriedades agrícolas cadastradas.

Em área é o 11º maior município do estado de São Paulo.

Demografia

Dados do Censo - 2000

População total: 23.090

Urbana: 11.134

Rural: 11.956

Homens: 11.974

Mulheres: 11.116

Densidade demográfica (hab./km²): 16,41

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 14,99

Expectativa de vida (anos): 71,69

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,41

Taxa de alfabetização: 85,85%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,733

IDH-M Renda: 0,611

IDH-M Longevidade: 0,778

IDH-M Educação: 0,810

(Fonte: IPEADATA)

Hidrografia

Rios

Rio Jacuí

Rio Paraibuna

Rio Paraitinga

Rio da Barra

Rio Bonito

Rio do Cedro

Rio da Guabiroba

Rio do Encontro

Rio Indaiá

Rio Jacuí Mirim

Rio Jacuízinho

Rio Mirim

Rio do Peixe

Cachoeiras

Cachoeira da Barra

Cachoeira do Barracão

Cachoeira do Desterro

Cachoeira do Jericó

Cachoeira do Mato Limpo

Cachoeira do Pimenta

Cachoeira do Paraibuna [ao lado]

Cachoeira do Paraitinga

Cachoeira do Ribeirão

Cachoeira do Bangú

Relevo

Pedra da Macela

Serra do Quebra Cangalha

Serra do Indaiá

Serra do Mar

Serra da Bocaína

Áreas de Preservação

Parque Estadual da Serra do mar: Núcleo Cunha-Indaiá e Núcleo Santa Virgínia

Parque Nacional da Serra da Bocaína

Área de Proteção Ambiental da Bacia do Rio Paraíba do Sul

Rodovias

BR-459 de nome Rodovia Juscelino Kubitschek De Oliveira, que liga Paraty até Poços de Caldas

Rodovia Paulo Virgínio

Rodovia Vice-Prefeito Salvador Pacetti

Estrada para Paraty (RJ-165)

Transporte

O município possui uma linha intermunicipal entre as rodoviárias de Cunha e Guaratinguetá, a companhia responsável pelo trajeto, de cerca de uma hora de viagem, é a Viação São José.

Existem outras linhas municipais sob concessão da prefeitura municipal, as quais operam com horários e dias determinados.

História

A primeira incursão do homem branco na região de que se tem notícia ocorreu em 1597 quando partiu do Rio do Janeiro uma expedição chefiada por Martim Correia de Sá. A expedição de cerca de 700 portugueses e dois mil índios desembarcou em Paraty e galgou a Serra do Mar pela antiga Trilha dos Guaianás para combater os índios Tamoios que estavam unidos com os franceses na luta contra os portugueses. 
A Estância Climática de Cunha tem suas origens por volta de 1695. Nessa época muitos aventureiros subiam a serra pela trilha dos Guaianás com destino ao Sertão de Minas Gerais atraídos pela notícia de que havia ouro e pedras preciosas naquela região. Com isso Cunha que era conhecida como Boca do Sertão tornou-se parada obrigatória para descanso e reabastecimento das tropas.  
Já em 1730 os viajantes que se fixaram na região construíram um povoado onde a família portuguesa Falcão ergueu uma capela chamada Sagrada Família. Devido à contribuição desta família para o povoado durante muito tempo a cidade foi chamada de Freguesia do Falcão.No início do século XVIII a grande movimentação de tropas pelo local atraiu bandidos e saqueadores. Muito ouro que vinha de Minais Gerais para embarcar em Paraty rumo a Portugal foi desviado. Devido à necessidade de se criar um posto para vigiar o local surgiu a Barreira do Taboão localizada entre a Freguesia do Falcão e Paraty. Com o declínio do ciclo do ouro muitos desbravadores acabaram ficando na região atraídos pelo clima e pela fertilidade do solo. Essa intensa movimentação gerou um rápido desenvolvimento local. Nesse período as antigas trilhas foram calçadas e ampliadas para que as tropas pudessem transportar a maior riqueza do século XIX o café. A autonomia política veio em 1858 ano em que foi elevada à categoria de cidade e em 1883 tornou-se comarca. Logo a seguir em 1888 com a libertação dos escravos veio o declínio do ouro negro na região. Em 1932 Cunha foi palco de batalha na Revolução Constitucionalista quando um batalhão da marinha composto de 400 praças subiu a Serra do Mar com a intenção de chegar a São Paulo pelo Vale do Paraíba. Os combates no município duraram três meses e nesse período a cidade conheceu seu herói e mártir o lavrador Paulo Virgínio que foi morto por não revelar a posição das tropas paulistas. Em homenagem a esse ilustre cidadão foi construído um monumento às margens da estrada Cunha-Paraty Em 1945 a prefeitura entrou com pedido de transformação do município em Estância Climática e no dia 28 de outubro de 1948 foi promulgada pelo governador de São Paulo a lei nº. 182 convertendo a cidade de Cunha em Estância Climática. Em 1993 Cunha assumiu sua identidade turística e através do seu Conselho de Desenvolvimento realizou sua primeira Temporada de Inverno com calendário de eventos e roteiro das atrações turísticas.

Significado do Nome

Em 15 de setembro de 1785 o povoado é elevado à vila com o nome de Vila de Nossa Senhora da Conceição de Cunha em homenagem ao capitão general Francisco da Cunha Menezes governador da Província de São Paulo.

Aniversário da Cidade: 15 de Setembro

Fundação: 20 de abril de 1858

Gentílico: cunhense

Administração

Prefeito:        Osmar Felipe Junior

Catástrofe de 2010

As fortes chuvas ocorridas no final do mês Dezembro de 2009, na Microrregião da Paraibuna e Paraitinga, elevaram o nível dos rios causando enchentes, quedas de barreira e de pontes e trouxe prejuízos aos moradores de Cunha. As chuvas persistiram até a virada do ano.

Diversas estradas, entre elas a SP-171, tiveram quedas de barreira e pontes estouradas pela força da correnteza das enchentes, isso impossibilitou o tráfego entre Cunha e as cidades vizinhas. Todos os acessos rodoviários à Cunha foram interditados, deixando o município totalmente isolado por vias terrestres. A energia elétrica foi cortada em diversas áreas por motivos de segurança.

Logo no primeiro dia do ano de 2010, um grave acidente ocorrido na Barra do Bié, bairro rural ao sul da cidade, houve um desmoronamento de terra que soterrou uma casa com sete pessoas. O acidente matou seis pessoas e deixou uma sobrevivente.

Após o cessar da chuva, o município havia cerca de 600 desbarrancamentos e 300 pontes destruídas. Desvios e pontes provisórias foram feitas nas estradas para emergência, saída de turistas e entrada de equipes de apoio.

Na terça-feira, 5 de janeiro, o prefeito Osmar Felipe Júnior decretou estado de calamidade pública ao município. Foram afetadas aproximadamente 12 mil pessoas, cerca de 95 tiveram de sair de suas moradias.

Os bairros Jericó, Capivara, Barro Vermelho, Bananal, Três Pontes, Itambé, Sertão dos Marianos, Catióca, Catióquinha, Cachoeira dos Rodrigues, Sapezal e Fazenda Santana foram os mais afetados, com as fortes chuvas, tiveram suas estradas destruídas e permaneceram isolados e sem energia elétrica por dias.

De acordo com a Defesa Civil, cerca de 90 casas estão condenadas. É estimado ao município um prejuízo de 20 milhões de Reais.

A SP-171, principal estrada de Cunha, está em obras para recuperação, segundo o Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo (DER-SP), por causa do risco de desmoronamento, ainda há bloqueios em alguns pontos da estrada. As obras para a pavimentação no trecho fluminense foram afetadas também, causando um embargo temporário, que atrasará a conclusão da via.

Turismo

A cultura local de Cunha mostra um legado de costumes e tradições características do ritmo lento da vida no campo. As estradinhas de terra que cortam sinuosamente a natureza são margeadas por residências humildes onde vive o povo Cunhense. Um passeio pelas ruas da cidade é um convite à tranqüilidade.

Cunha mantém-se como palco das principais festas religiosas da tradição católica conservando sua feição caipira e rural. O destaque fica para a Festa do Divino. Sempre esperada para o mês de julho a festa atrai multidões para as novenas e festejos como congada Moçambique e jongo.

Os instrumentos tocados (violas caixa surda pandeiro acordeão ou sanfona) são acompanhados pela batida dos pés e o ruído dos guizos pendurados nos pés. Os integrantes vestem roupas brancas com fitas bastões e guizos.

Outra atração imperdível é a Procissão de Corpus Christi quando os fieis caminham sobre os tapetes decorados com flores serragem colorida e pó de café que cobrem as ruas da cidade. Outros eventos tradicionais são a malhação do Judas na Páscoa a Cavalaria no dia do São Benedito e a festa da Padroeira Nossa Senhora da Conceição em dezembro. Clique na página  agenda deste site para ter a programação total de eventos.
Flora Fauna e Natureza  Além da zona rural com paisagens extremamente verdes o município de Cunha oferece dois parques na sua área territorial. O Parque Estadual Serra do Mar preserva importantes áreas remanescentes da Mata Atlântica com árvores de grande porte como cedro peroba maçaranduba canela ipê grumixama guatambu onde se alojam as bromélias orquídeas samambaias liquens e lianas. O parque é habitat natural da capivara anta paca onça quati jaguatirica sagüi bugio gaviões e papagaios jacu jacutinga e araponga entre outras espécies. O Parque Nacional da Bocaina oferece vistas panorâmicas incríveis e cachoeiras pouco conhecidas.
As cachoeiras algumas ainda inexploradas são um sinal da fartura de água que faz de Cunha uma região de mananciais. Suas terras abrigam o berço dos rios Paraitinga e Paraibuna que formam quilômetros adiante o lendário rio Paraíba do Sul que deságua no litoral fluminense.

Principais Pontos Turísticos

Turismo Ecológico

Cachoeira do Pimenta

Acesso: Estrada do Monjolo saindo do bairro Alto do Jovino; são 2 km de estrada asfaltada e 10 km de estrada de terra com calçamento nos trechos mais íngremes.
Existem estacionamento nos níveis superiores e inferiores da escada panorâmica da cachoeira.

Cachoeira do Desterro

Acesso: Estrada do Monjolo saindo do bairro Alto do Jovino; são 2 km de estrada asfaltada e 7 km de estrada de terra com calçamento nos trechos mais íngremes. Deixe o carro no estacionamento ande os últimos 300 metros pela trilha que vai até as quedas de água.

Parque Estual da Serra do Mar

Acesso: Rodovia Cunha-Paraty até o km 56 5. Entre a direita na estrada de terra que vai para o Bairro do Paraibuna (9 km). A partir do bairro são ainda 10 km até a entrada do parque.

Pico da Macela

O Pico  da Macela oferece vista panorâmica da Bahia de Ilha Grande com Angra dos Reis Paraty e Cunha.

Acesso: Rodovia Cunha-Paraty até o km 65. A partir daí são 4 km de estrada cascalhada até a porteira de Furnas. Deixe o carro estacionado na porteira e siga a pé mais 2 km. A caminhada se dá em estrada asfaltada bem íngreme com duração de 40 minutos a 1 hora.

Cachoeira do Mato Limpo

Sua queda de água é de 15 metros.

Acesso: Rodovia Cunha-Paraty no km 67 na beira do asfalto.

Trilha do Ouro

Acesso: Necessita de guia

Cachoeira de Paraitinga

Acesso: Rodovia Cunha - Campos Novos (31 km asfaltados) daí pegue a estrada dos Macacos em trecho cascalhado de 7 6 km sem dificuldade até a cachoeira.

Cachoeira do Mato Dentro

Acesso: Rodovia Cunha - Campos Novos (31 km asfaltados) daí pegue a estrada sentido serra da Bocaina em trecho cascalhado de 2 km até a cachoeira.

Gruta do Canhambora

Acesso:  Rodovia Cunha - Campos Novos (31 km asfaltados). De Campos Novos à Gruta são 12 km em estrada de terra (quando chove o acesso é difícil). Da porteira de acesso até a gruta são 10 min de caminhada com certo grau de dificuldade.

Parque Nac. da Serra da Bocaina

Acesso: Rodovia Cunha - Campos Novos (31 km asfaltados). De Campos Novos até o Campo da Bocaina ainda são 30 km. Existe também acesso pela cidade de Silveiras (SP).

Turismo Cultural

Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição

Construída em 1731 é um exemplo do barroco paulista.

Aberta de terça à sábado das 08h00min às 12h00min e das 13h00min às 17h00min horas. Nos domingos das 06h00min às 11h30min e das 18h00min às 20h30min horas.

Igreja do Rosário e São Benedito

Construída em 1793 para os escravos.

Aberta para o publico nos dias de festa.

Igreja Boa Vista

Situada a 5 quilômetros do centro da cidadefoi construída em 1724 na primeira povoação de região. Para visitá-la procure o administrador que mora no local.

Mercado Municipal

Uma das mais antigas construções (1913)

Aberto de segunda a sábado das 07h30min às 17h30min horas e aos domingos e feriados das 07h30min ás 12h00min horas.

Casa do Artesão

Criada em 1988 no espaço onde funcionou o primeiro atelier de cerâmica do Antigo Matadouro (de 1975 a 1982).

Aberto das 10 às 18 horas.

Fecha às 3ªs feiras.

otel

http://www.hotelinsite.com.br/procura/resultado.asp?cid=cunha&uf=sp

ÔNIBUS

Rodoviária - Fone: (12) 3111-1425

Fonte

http://www.cunha.sp.gov.br/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Cunha_(São_Paulo)

http://www.ferias.tur.br/informacoes/9090/cunha-sp.html

 
MAIS SOBRE Cunha:
 
Deixe seu Comentário
 
 
COMETÁRIOS SOBRE Cunha:
 
10/01

Prezado(a) Senhor(a) Diante de sua manifestação protocolada na Ouvidoria do DER solicitamos que especifique o trecho da Rodovia (SP, km, município) , para que possamos encaminhar a manifestação para a regional responsável. Cordialmente, Ouvidoria Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo - DER (11) 3311-1545

Enviado por D.E.R. às 17h45
27/12

Informamos que a solicitação abaixo foi encaminhada à Ouvidoria do D.E.R. conforme segue:

Protocolo da Manifestação

Prezado(a) MARIO PIRES PANUCCI (SPCIDADES)

Agradecemos o seu contato e informamos que sua manifestação foi protocolada sob nº 269128 em 27/12/2010.

Sua manifestação será analisada e seu trâmite (ou andamento) poderá ser acompanhada pela internet no link abaixo:

http://www.ouvidoria.sp.gov.br/Acompanhamento.aspx

Atenciosamente,

Ouvidoria

Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo - DER

Enviado por SPCIDADES às 11h40
27/12

Por favor se alguem puder intervir, a rodovia que liga Cunha a Parati não tem condição nenhuma de continuar ativa. Por caridade peçam para fecharem. Os carros com famílias descem sem aviso e põem a seguranca do usuário em sério risco. São 9 km de susto. Só pedra, lama nao tem nada de nada. Fica aqui um apelo para 2011 Obrigada. Celia

Enviado por Célia às 11h28
 
Seções: A01 - Est. Turísticas | A02 - Est. Balneárias | A03 - Est. Climáticas | A04 - Est. Hidrominerais | C01 - Bauru | C02 - Campinas | C03 - Itapetininga | C04 - Mogi das Cruzes | C05 - Presidente Prudente | C06 - Ribeirão Preto | C07 - Santos | C08 - São Carlos | C09 - São José do Rio Preto | C10 - São José dos Campos | C12 - Sorocaba | C13 - Taubaté | D - MÚSICAS | E - BLOG DO JOÃO |
Portal: Inicial | Quem Somos | Como Anunciar | Fale Conosco | Enviar Email |

© Interior SP - Cidades. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvimento: UPWEB Internet Solutions