Busque sua Cidade
 
Inicial
 
Seções
A01 - Est. Turísticas
A02 - Est. Balneárias
A03 - Est. Climáticas
A04 - Est. Hidrominerais
C01 - Bauru
C02 - Campinas
C03 - Itapetininga
C04 - Mogi das Cruzes
C05 - Presidente Prudente
C06 - Ribeirão Preto
C07 - Santos
C08 - São Carlos
C09 - São José do Rio Preto
C10 - São José dos Campos
C12 - Sorocaba
C13 - Taubaté
D - MÚSICAS
E - BLOG DO JOÃO
 
Portal
Quem Somos
Como Anunciar
Fale Conosco
Enviar E-mail
 
Ilhabela

Geografia

O município-arquipélago de Ilhabela possui um território de 348,3 km² (IBGE) e suas principais ilhas são, pela ordem em termos de área, a de São Sebastião, a dos Búzios, a da Vitória e a dos Pescadores - todas habitadas. Fazem parte ainda do arquipélago os ilhotes das Cabras, da Sumítica, da Serraria, dos Castelhanos, da Lagoa, da Figueira e das Enchovas. A Ilha de São Sebastião - onde fica a área urbana do município - está localizada defronte aos municípios de São Sebastião a noroeste e Caraguatatuba a norte. Com 337,5 km², a Ilha de São Sebastião é a segunda maior ilha marítima do Brasil, superada apenas pela de Santa Catarina, que abriga a maior parte do município de Florianópolis, acapital de Santa Catarina. Em sua orla – com cerca de 130 quilômetros extensão – o relevodesenha reentrâncias e mergulhos, com 45 praias principais e outra dezena de pequeninas praias situadas, irregularmente, ao pé das escarpas.

A Ilha de São Sebastião está separada do continente pelo Canal do Toque-Toque, que possui cerca de 18 quilômetros de extensão e largura variando em torno de dois a cinco quilômetros. É possível atingi-la através do serviço de travessia por balsas da Travessia São Sebastião-Ilhabela da Dersa. A ilha possui um relevo bem acentuado, com montanhas com mais de mil metros de altura. Essas formações com grande altitude fazem uma barreira para os ventos carregados que vêm do mar, e por isso, mesmo com características tropicais. A distância entre o extremo sul e o extremo norte da ilha é de mais de 22 km. A Península do Boi, localizada na porção sudoeste da ilha, corre cerca de 8 km mar adentro.

A ilha possui duas faces distintas: a face voltada para o continente é a mais urbanizada e populosa, e as praias são as mais calmas, badaladas e poluídas. Já a face voltada para o oceano é pouco habitada, sendo que a maioria desses habitantes fica na Praia de Castelhanos, a única do lado oceânico acessível de carro (embora só jipes possam fazer o trajeto até o local). Por estarem voltadas para o mar, essas praias têm ondas mais fortes, atraindo surfistas.

Uma das características marcantes de Ilhabela é a predominância da Mata Atlântica, sendo a Serra de Ilhabela coberta pela floresta latifoliada tropical úmida de encosta. Dentre todos os municípios abrangidos pela Mata Atlântica, Ilhabela foi aquele que mais preservou a floresta no período compreendido entre os anos de 1995 a 2000, graças a um programa de contenção da expansão urbana desordenada que é desenvolvido pela administração municipal na área de entorno do Parque Estadual de Ilhabela.

Clima

O clima da região é o tropical litorâneo úmido ou tropical atlântico, classificado como Aw. Quente e úmido, com temperatura média anual de 24,8°C e precipitação anual de 1.504 mm. O mês mais quente é fevereiro, com temperatura média de 28,2°C e o mais frio é julho com 20,7°C, sendo que a precipitação é mais concentrada nos meses de verão.

No entanto, devido às diferenças altimétricas, é possível a ocorrência de diferentes climas em Ilhabela, como o tropical de altitude ou mesmo subtropical nas áreas montanhosas e nos picos. Áreas muito elevadas (acima de 1.000 m) tendem a apresentar temperaturas bastante inferiores às da parte que fica ao nível do mar.

Demografia

Dados do Censo - 2000

População total: 20.836

Urbana: 20.589

Rural: 247

Homens: 10.856

Mulheres: 9.980

Densidade demográfica (hab./km²): 59,98

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 16,95

Expectativa de vida (anos): 70,65

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,71

Taxa de alfabetização: 90,69%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,781

IDH-M Renda: 0,740

IDH-M Longevidade: 0,761

IDH-M Educação: 0,842

(Fonte: IPEADATA)

Transporte

Os acessos podem ser feitos pela rodovia Manuel Hipólito Rego até São Sebastião.

A ligação entre São Sebastião e Ilhabela é feita pela Travessia São Sebastião-Ilhabela de balsas, operada pela Dersa. O percurso dura em média 15 minutos.

COMO CHEGAR

A partir da capital paulista, há três opções de estrada: os trajetos mais indicados são pelas rodovias Ayrton Senna (estrada do aeroporto Internacional de São Paulo), Carvalho Pinto e Tamoios (estrada do aeroporto de São José dos Campos). Os percursos pela rodovia Rio-Santos ou rodovia Mogi-Bertioga percorrem grande parte da costa do litoral sudeste e são boas alternativas para quem gosta de apreciar o visual das praias. As balsas que fazem a travessia São Sebastião/Ilhabela levam cerca de 15 minutos.

Localização

Município Insular da Região do Vale do Paraíba no Estado de São Paulo.

Limites

Oeste, Canal de São Sebastião; Leste, Oceano Atlântico.

Acesso Rodoviário

SP-99 e BR-101

Distâncias

210 km da Capital

História

Ao longo de uma história ainda pouco conhecida e que remonta a milhares de anos no passado, Ilhabela tem sido o cenário de uma fascinante mistura de mistérios, lendas, escravos, indígenas, povos pré-coloniais, corsários, naufrágios, opulência e estagnação, sempre em meio a uma natureza exuberante que tem resistido à ação degradante do homem. Graças à dificuldade de acesso à topografia acidentada e a fatores históricos, o município-arquipélago de Ilhabela apresenta um alto grau de preservação ambiental, apesar de estar localizado no centro do maior pólo econômico da América Latina, formado pelo eixo São Paulo e Rio de Janeiro, e mesmo tendo atravessado dois grandes ciclos econômicos centrados na agricultura extensiva e que perduraram por mais de 300 anos, quando proliferaram dezenas de engenhos de açúcar e de aguardente, serrarias e mais de duas centenas de fazendas de café. Ilhabela é um município-arquipélago, ou seja, seu território é formado por várias ilhas. A maior e a principal delas chama-se Ilha de São Sebastião, com uma área de 337,5 Km2. Antes da chegada dos portugueses, essa ilha era chamada pelos indígenas de Maembipe ou Mayembipe, que na língua tupi significa “local de troca de mercadorias e resgate de prisioneiros”, ou seja, uma espécie de zona neutra utilizada pelas tribos para negociações; um costume tribal. Os integrantes da primeira expedição exploradora enviada por Portugal à Terra de Santa Cruz chegaram a Maembipe (maior ilha marítima encontrada pelos exploradores até então), em 20 de janeiro de 1502, Dia de São Sebastião. A expedição, que batizou a ilha de Maembipe com o nome do santo do dia, era composta por três caravelas, e dela fez parte Américo Vespúcio, conhecido navegante italiano. Um dos primeiros colonizadores da Ilha de São Sebastião foi o português Francisco de Escobar Ortiz, responsável pela construção do primeiro engenho de açúcar local. Em 1805, a ilha de São Sebastião, que até então pertencia ao município de São Sebastião, foi elevada à condição de município pelo capitão-general Antônio José da Franca e Horta, quando recebeu o nome de Vila Bela da Princesa, em homenagem à filha mais velha do rei de Portugal, D. João VI. Os grandes artífices da emancipação foram o capitão Julião de Moura Negrão, o alferes José Garcia Veiga e o senhor de engenho Carlos Gomes Moreira. Em 1940, por determinação do governo federal, Vila Bela mudou de nome e passou a chamar-se Formosa. Em 1945, o município incorporou outras ilhas, passando então a chamar-se Ilhabela, evidenciando, em todos os nomes que recebeu, a beleza natural que domina a cidade.

Significado do Nome

Chamou-se o município Villa Bela da Princesa, Formosa e agora é Ilhabela, evidenciando todos os nomes a beleza que domina no Município. O primitivo nome de Villa Bela da Princesa foi em homenagem à Princesa da Beira.

Aniversário da Cidade: 03 de Setembro

Gentílico: iIlhabelense

Administração

Prefeito:   ANTONIO LUIZ COLUCCI

Turismo

Principais Pontos Turísticos

Praias

Ilhabela conta com 39 que oferecem características peculiares, e podem ser usufruídas para diversos tipos de atividades:

Mergulho

Praia do Jabaquara, Pacuíba, Pedras Miúdas, Portinho, Feiticeira, Julião, Indaiauba, Enchovas, Bonete, Serraria, Fome e Poço.

Iatismo

Armação, Pinto, Ponta Azeda, Engenho D’água e Perequê.

Surf

Castelhanos e Bonete.

Outras Atividades

Garapocaia, Viana, Siriúba, Barreiros, Sta. Teresa, Praia do Centro, Saco da Capela, Pequeá, Itaquanduba, Itaguassú, Praia Grande, Curral, Veloso, figueira, Eustáquio, Guanxumas, Gato, Vermelha, Mansa e Caveiras.

Praia da Armação

Acesso para a praia por uma pequena trilha. É uma praia que não é vista da avenida. Localizada ao lado do farol da Ponta das Canas, muito freqüentada por iatistas, velejadores e praticantes de kitesurf. Cortada por dois riachos, é uma das praias mais movimentadas por quem curte esportes náuticos, sem deixar de lado a sombra dos coqueiros e chapéus-de-sol que fazem parte deste cenário único.

Praia dos Barreiros

A antiga ponte aos poucos vai se deteriorando, mas ainda é possível ver as trilhas dos pequenos vagões usados para o transporte de gelo e peixes na década de 60. Com aproximadamente 600 m de extensão, é uma das maiores praias voltadas para o continente. Indicada para a prática de esportes náuticos.

Praia do Bonete

Conhecida mundialmente como uma das praias mais belas. Seu acesso é feito por mar ou uma trilha de 4 horas, que começa no borrifos e termina no pedaço do paraíso que com certeza deve ser parecido com o bonete. Lá não existe luz elétrica, a luz vem de um gerador da comunidade, a qual é isolada do resto da Ilha, com seus costumes próprios. O Surf é diariamente praticado. O rio, a cachoeira e o verde ao redor da praia torna o bonete um lugar encantador com a certeza de que você vai querer voltar

Praia de Castelhanos

Antigamente usada como refúgio de piratas, onde encontraram aqui tesouros tão preciosos quanto o ouro que guardavam: água e comida. Hoje, os Castelhanos é considerado um refúgio para o stress e o agito de grandes cidades, tendo como visual o imenso mar com ondas agitadas, a enorme faixa de areia branca na praia que cobre seus 2 km de extensão, os dois riachos de água transparente, e uma enorme cachoeira próxima dali. Enfim, um cenário perfeito para um dia perfeito.

Praia da Caveira

É uma praia deserta, com aproximadamente 50 m de extensão. Excelente para mergulho e pesca, devido à clareza de suas águas. Localizada no lado leste da Ilha, o acesso é por mar ou trilha a partir da praia da serraria. A praia ficou conhecida devido ao naufrágio do transatlântico espanhol “Príncipe das Astúrias”, em 1916, motivo de várias lendas caiçaras.

Praia do Curral

Com certeza, a praia mais freqüentada e procurada da Ilha. Conquista milhares de fãs o ano inteiro. Mar, praia e natureza somadas ao requinte dos bares que servem desde um petisco à gastronomia internacional é o segredo deste sucesso. Ao entardecer, um inesquecível pôr-do-sol toma conta dos olhares. Tem como atrativo extra a capelinha no topo da pedra do Curral.

Praia do Engenho dÁgua

Praia tranqüila ideal para a prática de esportes náuticos, da canoagem ao para-sail. É uma das vistas mais belas principalmente ao entardecer despertando o desejo e praticar uma bela caminhada. Existe ali um antigo engenho de cana-de-açúcar patrimônio histórico da cidade, rodeado de coqueiros e chapéus-de-sol acrescentando um algo a mais na paisagem desse lindo lugar.

Praia do Eustáquio

Um porto seguro para quem navega, perfeita para mergulho devido às suas águas extremamente transparentes. Seu acesso pode ser tanto por mar ou por trilhas a partir da Baía de Castelhanos. Tem a sua orla cortada por um riacho, uma vila de pescadores, onde existe uma colônia de cultivo de mariscos.

Praia da Feiticeira

As cores das velas do kitesurf contrastam com a fachada do antigo engenho de cana-de-açúcar da Fazenda São Mathias. Vale a pena encontrar o caminho que leva você a esta praia. Ao chegar, um pequeno riacho banha seus pés. A praia é rodeada por coqueiros e chapéus de sol que completam o visual místico e paradisíaco.

Praia da Figueira

Localizada dentro do Parque Estadual de Ilhabela, numa pequena enseada da Baía dos Castelhanos. Praia pequena, mas de grande beleza. O acesso pode ser feito através de trilhas a partir dos Castelhanos ou da Praia de Indaiaúba. No local não há comércio, apenas moradores do local, os quais são muito receptivos. A praia é ideal para esportes náuticos devido à sua água mansa. Oferece pontos de mergulho e de pesca.

Praia da Fome

Com 150 metros de extensão, tem acesso por trilha ou mar, cortada por dois riachos, é ideal para a prática de esportes náuticos e mergulho. Antigamente era principal ponto de tráfico de escravos, no local em que as ruínas de uma senzala se transformou em casa de veraneio. O nome “Praia da Fome” vem da história que ali os escravos eram alimentados depois de longa e precária viagem da África para depois serem vendidos conforme seu peso.

Praia da Garapocaia (Sino)

Conhecida como uma das maiores atrações da Ilha, a Pedra do Sino é palco de lendas das quais são a razão de seu nome, de língua indígena, pois quando tocadas, emitem som de sino. Uma passarela leva às pedras principais de onde podem ser tocadas. A faixa de areia é coberta por altas palmeiras e coqueiros, ditribuídos pela praia. A água calma, as pequenas ondas e mar raso fazem parte de um dos tesouros incontestáveis da Ilha.

Praia do Gato

Para se chegar nesta praia, é preciso caminhar por uma trilha de 2 km a partir dos Castelhanos Uma das mais exóticas da Ilha, esta pequena praia tem aproximadamente 30 m de extensão na maré baixa. É uma praia de tombo com mar sempre agitado, tornando-a imprópria para banho devido às suas pedras mas, mesmo asim, compensa passar por ali pelo seu visual. Indicada para mergulho e pesca.

Praia Grande

Falar de Praia Grande é falar de diversidade. Você pode escolher entre uma caminhada na areia, uma cerveja gelada em um dos vários barzinhos, passear de banana boat ou disco ski, visitar a igrejinha, ou simplesmente se deliciar com um belo banho de mar. Os bares, Camping, Pousada e Lanchonete oferecem ducha para banho na areia e a praia ainda conta com um camping, quadra de futebol e basquete.

Praia da Guanxuma

Com apenas 15 m de extensão, é a menor praia da Ilha. O acesso é feito pelo mar ou por trilhas que partem da Praia do Eustáquio e Caveira. Abriga uma comunidade tradicional com algumas famílias e ainda conta com escola de ensino fundamental. Por ser uma praia abrigada, um equipamento de mergulho é a melhor pedida para um perfeito relax. Também indicada para pesca e banho.

Praia de Indaiaúba

Surge como um presente divino escondido no meio da mata. O mar azul, de uma aparência inacreditável, em contraste com a areia branca, é o perfeito cenário para quem acredita que a vida merece ser vivida. Um cartão postal ao vivo, e o melhor, você fazendo parte dele. Existem registrados vários naufrágios na região da Ponta da Sepituba e Ponta do Boi. A praia tem vários pontos indicados para a pesca de linha.

Praia do Itaguassu

É a praia onde se tem os mais diversos motivos de se estar ali. Tomar um banho de mar, caminhar, fazer exercícios físicos ou apenas descontrair-se nos vários bares, restaurantes e quiosques que ali se encontram. Um lugar perfeito para curtir um belo pôr-do-sol, e à noite, ainda oferece boas opções gastronômicas desde um sushi, uma picanha ou rodízio de massas e pizzas

Praia do Itaquanduba

Pequena praia com 100 m de extensão tem seu nome de origem tupinanbá, que significa pedra que rola, abriga a Marina Porto Ilhabela. Protegida da arrebentação de mar aberto, indicada para a vela e canoagem. Você poderá desfrutar a um passeio pela ciclovia acompanhado de um belo por de Sol

Praia do Jabaquara

O visual impressiona mesmo antes de chegar, basta parar na última curva da estrada e desfrutar a vista panorâmica: Jabaquara está entre as praias mais bonitas de Ilhabela. Bem preservada, a praia é rodeada de árvores e cortada por dois riachos, um em cada extremidade. A água límpida e clara convida a um longo banho de mar. Os fãs da pesca, submarina ou artesanal, podem tentar a sorte. Partindo da Vila, os 17 km da estrada acompanham a mudança de cenário gradativa do movimento do centro, ao sossego de praias mais afastadas rodeadas pela fauna e flora natural. A maioria dos receptivos efetua passeios diários para Jabaquara e outras praias ao norte da Ilha, basta escolher o meio de transporte: jipe, escuna ou lancha.

Praia do Julião

Pela estrada não se pode avistá-la. Há uma pequena trilha onde você chega à um esconderijo do paraíso. Com 250 metros de extensão, esta praia é ideal para quem tem crianças pequenas. Com uma simples máscara de mergulho, você já pode se considerar um privilegiado por ver espécies que se escondem entre as pedras nas pontas da praia. A vida marinha se mostra com toda sua beleza em várias formas e cores.

Praia Mansa

Com 25 metros de extensão, e como o nome já diz, “mansa” é a água que existe lá. Mansidão é o que você sente após um mergulho neste pequeno espaço de areia cercado por mar, pela vegetação de coqueiros e árvores que te envolvem como se tivessem te abraçando no aconchego da natureza. O cultivo de mandioca e a pesca são as principais atividades do povo nativo. Lá existe uma escola e uma câmara fria onde se estocam os peixes. Indicada para a prática de caça submarina.

Praia da Mercedes

Tem acesso pela avenida principal. Está a 2,5 km ao lado norte da Vila, e a 8,5 km da balsa. Não é muito conhecida, pois se encontra atrás dos muros de um grande hotel. É pequena e com sua areia batida esta praia de mar calmo é ideal para banhos de mar, mergulho, esqui e iatismo. O lugar dispõe de telefone público e bar. Um lugar perfeito para descansar.

Praia do Oscar

O charme desse lugar é a imensa pedra que toma conta da praia. Com apenas 30 m de extensão, seu charme não é proporcional ao seu tamanho. A cor da água transparente, principalmente em dias de sol. Isto torna o local especial que atrai a sua alma para um relaxante banho de mar. No lado esquerdo da praia, o mar forma uma piscina natural. dando mais magia ao local

Praia da Pacuíba

Um cenário para quem quer curtir a natureza com muito sossego. Com 50m de extensão, suas águas transparentes dão um toque especial. A praia desaparece na maré cheia. Em dias de ventos fortes as ondas tomam conta da praia. O acesso local é feito por uma pequena trilha. Na ponta da praia, pequenas enseadas são próprias para os amantes do mergulho apreciarem a variedade de peixes, como a garopa, badejo e vermelho, entre outros.

Praia das Pedras Miúdas  (Ilha das Cabras)

É nessa praia que se localiza o Santuário Ecológico Submarino protegido por lei da caça e pesca submarina. Aqui você pode encontrar as mais variadas espécies de peixes ornamentais e outros habitantes marinhos, como a estrela-do-mar e, se der sorte, avistar um cavalo-marinho. O mar, com suas águas límpidas, cobre as pequenas pedras no fundo, de onde vem o nome da praia. Oferece boa estrutura com bares e restaurantes.

Praia do Perequê

Uma das maiores da Ilha, é a praia onde acontecem eventos durante a temporada, atraindo um alto número de freqüentadores, devido também à sua beleza, que tem tudo para um cenário perfeito de cartão postal: Mar azul, areias claras e altos coqueiros enfileirados ao longo de sua extensão. No final de tarde, o pôr-do-sol completa esse cenário fazendo parte de um dos espetáculos naturais mais belos da Ilha. Conta com uma grande infra-estrutura de quiosques, bares, hotéis e restaurantes.

Praia do Pinto

Distante 6km ao norte da Vila, tem acesso por carro até um condomínio particular. A partir desse ponto, o acesso é feito a pé, cerca de 100m da praia. A larga faixa de areias claras é sombreada por coqueiros, flamboyants e chapéus-de-sol. Com muita gente bonita, a praia é indicada a pratica de esportes náuticos e, nos remansos mais calmos, à natação. A antiga colônia de pesca foi substituída por um moderno condomínio de casas de veraneio. Na praia, barracas vendem aperitivos

Praia do Poço

Localiza-se após a praia do Jabaquara, de onde pode-se seguir por uma trilha. Com 50 m de extensão, a praia é desabitada e primitiva. Esse visual selvagem abriga um sítio arqueológico, tornando a praia muito visitada inclusive por sua beleza. O mar é rodeado por rochedos, mas a areia garante um passeio maravilhoso. A praia conta com um poço natural, e vale a pena o mergulho nele, o qual deu origem ao nome da praia.

Praia da Ponta Azeda

Distante 5 km do centro de Iihabela. O acesso se dá por uma rua bem estreita. Localizada ao norte da Ilha, essa praia tem 150 metros de extensão, com água muito limpa, ideal para banho, e esportes náuticos. Conta com uma salga de peixes, onde o trabalho artesanal prevalece. A beleza de suas casas de veraneio embelezam ainda mais este local paradisíaco.

Praia do Pequeá

Muito freqüentada, indicada para a prática de esportes náuticos como canoagem, mergulho e natação. Vale a pena arriscar alguns arremessos onde a correnteza do canal fica a poucos metros da areia. A pesca noturna é um ponto de encontro dos pescadores

Praia do Portinho

A beleza das casinhas de pescadores na praia, canoas de madeira, a capela de Santo Antônio, a praçinha, o quiosque, os bares que servem petiscos, a costa da praia da feiticeira de uma lado e a costeira de pedras do outro, fazem do portinho um lugar aconchegante e muito frequentada nos finais de semana e temporada. Seu acesso pelo mar é perigoso devido à quantidade de pedras que se escondem debaixo das águas limpas e claras desta praia.

Praia do Saco da Capela

Abrigada das correntezas e ventos, inúmeros veleiros e lanchas que estão atracados nas águas tranqüilas em frente ao Pindá Yacht Clube, compõem um xuberante cenário mar e terra. Sua infra-estrutura de bares e hotéis à beira-mar, fazem parte deste visual inesquecível. Para quem chega de barco, entrar na Ilha pelo píer é a melhor opção.

Praia do Sombrio

Localiza-se na borda oeste da Baía dos Castelhanos, tendo acesso por trilhas no meio da mata. A praia não é de enseada e nem arenoso, somente morros cobertos por mata nativa. Suas águas transparentes são protegidas dos ventos, sendo um local indicado à prática de mergulho e pesca. A praia guarda lendas de tesouros enterrados por piratas franceses, ingleses e holandeses, que ali se refugiaram. O mais famoso foi Thomas Cavendish, que, após saquear a cidade de Santos, em 1592, acabou enforcado por seus marinheiros. Estes seriam os antepassados dos atuais caiçaras de olhos azuis.

Praia de Santa Tereza

Também conhecida como praia dos pescadores, é o local ideal para a compra de peixes frescos todos os dias, onde está o mercado e o pier dos pescadores. Santa Tereza é o atracadouro dos iates e barcos que ali acrescentam nobreza e estilo ao visual. À sua direita, após as pedras, proporciona um bom local tranqüilo e sossegado para quem gosta de privacidade natural.

Praia da Serraria

Praia com 100 m de extensão, podendo ser acessada por mar ou trilha de alto grau de dificuldade partindo da praia do Jabaquara. Visitada principalmente por mergulhadores. Em frente à praia está a Ilha da Serraria, local propício para a prática da pesca esportiva e mergulho. a praia da serraria é considerada um abrigo natural nos dias de mar agitado.

Praia do Siriúba

Praia tranqüila, e pouco freqüentada, com mar muito calmo, mas que pode ter o seu cenário totalmente modificado em dias de vento pelos amantes do kitesurf, os quais tomam conta da praia com suas velas coloridas criando uma bela paisagem. No canto da praia encontra-se uma igrejinha escondida entre as pedras, transformando a praia em um lugar especial onde pode-se ver um lindo pôr-do-sol.

Praia do Veloso

Tão perto do agito do curral e tão tranqüila. Essa é a praia do veloso. Com 15 m de extensão, com suas areias pretas e mesmo assim, com água muito limpa, é propícia para mergulho, ainda mais que é nessa praia que se encontram os navios “Tritão” e “Dorth”, naufragados em 1884. Tem uma costeira de pedras e praia rodeada com vegetação de mata arbustiva e árvores frutíferas. É a última praia sul com acesso pela estrada.

Praia Vermelha

Aproximadamente 5 km de trilha a partir dos castelhanos é o que se precisa fazer para chegar nesta linda praia que conta com casas e ranchos de pescadores do local fazendo da paisagem algo de se encher os olhos e de sentir a paz do lugar. Lá vive uma comunidade que conserva os antigos costumes e vivem principalmente da pesca. Esta praia é ideal para mergulho, pesca e um delicioso banho de mar nessas águas limpas e cristalinas que torna o passeio inesquecível junto da paisagem que a cerca.

Praia da Vila

No centro histórico de Ilhabela, mais freqüentada em dias de maré baixa, quando aparecem as pedras junto aos coqueiros, criando um visual artístico, onde todos os elementos fazem parte desta obra-prima que é um local especial da Ilha. Um ótimo píer para se pescar e curtir o pôr-do-sol. Ao lado do píer realizam-se shows, concertos e exibições durante o ano inteiro.

Cachoeiras

Cachoeira da Lage

O curso do rio formando várias quedas, tobogãs e belíssimas piscinas naturais. Isso é cachoeira da Lage. Uma caminhada de 40 minutos pela trilha do Bonete é o caminho para a aventura. Vale a pena descer a cachoeira até o mar, onde na maré baixa, podem ser vistos os destroços de um naufrágio. Nível de dificuldade da trilha: de baixo a médio. É aconselhável o uso de tênis e a presença de um guia. Convém levar um lanche pela distância da trilha.

Cachoeira do Gato

Em meio à mata atlântica surge a imagem inesquecível de uma clareira recortada por uma queda dágua de 70 metros e uma refrescante piscina natural. O caminho é de média dificuldade e dura cerca de 45 minutos. Absolutamente imperdível pela sua natureza exuberante, a cachoeira do Gato é a mais visitada de Ilhabela. O cenário paradisíaco é ideal para quem gosta de um pouco de aventura: a cachoeira só pode ser alcançada através de uma trilha localizada no lado esquerdo da Praia dos Castelhanos. É aconselhável a presença de um guia.

Cachoeira da Água Branca

Localizada dentro do Parque Estadual de Ilhabela, é uma das cachoeiras mais visitadas da Ilha. Sua trilha de baixa dificuldadee sua localização de fácil acesso, junto a beleza do local, com espécies de plantas exóticas e raras, são uns dos vários motivos de grande visitação durante o ano inteiro. O Parque Estadual de Ilhabela conta também com outras cachoeiras, onde cada uma é uma surpresa a qual vale a pena conferir as belezas naturais da Ilha

Cachoeira da Escada

Localizada também dentro do parque estadual de Ilhabela. O curso da água vai passando pelas pedras e vegetação da mata, fazendo assim, um balé das águas, com um movimento relaxante. Possui perto dos poços, área para descanso. A trilha é sinalizada. Você pode ir de carro até o Parque Estadual, onde existe estacionamento, banheira, e local para tomar água. Não se esqueça do repelente, maquina fotgráfica e tênnis

Cachoeira da Toca

Duchas Naturais, trilhas históricas, ecoturismo e camping. Ruínas do pirata, tobogãs naturais, surf na pedra. A Toca é tudo isso e muito mais. Um dos pontos turísticos mais tradicionais de Ilhabela. Seus tobogãs formados pelos cursos das águas, leva você a uma queda nas piscinas naturais, garantindo muita adrenalina e e emoção. Você também pode experimentar a tradicional aguardente no alambique da toca.

Cachoeira dos Três Tombos

Localizada próxima à Praia da Feiticeira, três quedas d’água fazem parte deste lindo cenário da natureza. A maior delas despenca de um rochoso paredão de 20 metros de altura. Em suas piscinas naturais e cristalinas, você pode dar um mergulho e deliciar-se nas duchas naturais formadas pelas águas. Sua trilha é de baixa dificuldade.

Cachoeira do Veloso

Partindo da praia do veloso, por uma trilha de 40 minutos, voce chega a um local de beleza rara uma queda de aproximademente 70 metros, com seus poços da água transparente e refrescantes. O presente está na volta de trilha, onde, de alguns pontos, se pode avistar uma paisagem inesquecível do canal. É aconselhável o uso de repelente, um bom par de tênnis, e uma máquina fotográfica. A natureza vai posar para você. E com certeza você vai tirar algumas das lindas fotos mais bonitas de sua vida.

Trilhas

Água Branca

Com 2.145 metros de extensão, é a trilha mais sinalizada da Ilha, com pontos de descanso para piqueniques ao ar livre e identificação das diversas espécies de árvores. Deliciosas cachoeiras e piscinas naturais refrescam a caminhada. Ela começa na guarita do Parque Estadual, na estrada de Castelhanos.

Veloso

Localizada no sul da Ilha, a caminhada leva o visitante a interagir com a mata atlântica, e seu principal atrativo é a queda d’água com aproximadamente cinqüenta metros de altura, com um poço de cerca de setenta metros quadrados e profundidade média de um metro e setenta. Tempo de duração: aproximadamente quarenta minutos.

Couro do Boi e Friagem

Localizada ao norte a partir da praia do Viana uma trilha se bifurca conduzindo ás cachoeiras do Couro do Boi e da Friagem. Estas ficam a 3 horas de caminhada, mas precisam de um guia experiente para serem alcançadas.

Bonete

A empreitada requer boa forma física e se possível um pernoite na Praia do Bonete (há acomodações). A partir da Ponta da Sepituba, onde há um estacionamento, os 13 km de trilha são bastante acidentados e atravessam três cachoeiras que são ótimas paradas para descanso. A ida leva de três a quatro horas de caminhada.

Bananal

Localizada na parte central da Ilha, esta trilha chama muito a atenção pelo fato da trilha passar por um antigo bananal onde é comum a presença de animais e também de enormes árvores nativas. Como recompensa é possível se banhar na cachoeira. Tempo de duração: aproximadamente uma hora e meia.

Três Tombos

Localizada no sul da Ilha, Feiticeira, a trilha proporciona três atrativos: piscina natural, tobogã e uma queda de aproximadamente trinta metros, ótima para um relaxamento. Utilizada para a prática do Rapél. Tempo de duração: quarenta minutos.

Pico de São Sebastião

Esta leva o visitante ao ponto mais alto da Ilha, atingindo 1,379 metros. Requer um bom condicionamento físico para se fazer esta caminhada, e como recompensa é possível interagir plenamente com a exuberância da mata atlântica em seu estágio dominante. Tempo de duração: aproximadamente oito horas.

Pico do baepi

Subir o Pico do Baepi (1.025 metros de altitude) é um desafio de 4 horas de íngrime caminhada pela mata. É necessária uma autorização da administração do Parque, assim como o acompanhamento de guias. Deve-se evitar a escalada em dias de chuva. Em um dia claro e sem nuvens a vista lá do pico alcança a cadeia de montanhas de Ilhabela, o canal e boa parte da Serra do Mar.

Praia Mansa e Praia Vermelha

Partindo de Castelhanos pode-se chegar até estas três praias através de uma trilha que sai do lado sul da Baía. São 30 minutos até a primeira praia, onde vale uma pequena parada. Através da mata, seguindo por mais 45 minutos atinge-se a praia Vermelha. A cerca de mais duas horas fica a praia da Figueira. Todas com encantos peculiares, são habitats naturais da fauna e flora da mata Atlântica e de gente que vive da pesca e artesanato.

Praia da Serraria, Caveira, Guanxumas e Eustáquio

A praia da Serraria é composta de uma comunidade tradicional simples e pequena. Partindo dela percorre-se 1h até a praia da caveira, praia não habitada, porém, belíssima. Daí, caminha-se 40 minutos até a praia de Guanxumas, povoada também com uma comunidade tradicional, e por fim, mais 20 minutos até a praia do Saco do Eustáquio, praia esta bem estruturada de bares e restaurantes, movimentada e ótima para a prática do mergulho.

Trilha do Poço

Fica no final da estrada ao norte da ilha. Após a praia do Jabaquara, seguindo por 4 horas em uma trilha próxima à costeira atinge-se a praia do Poço, onde uma cascata despenca nas areias, formando uma piscina de água doce.

Passeios

Passeios Terrestres

Jabaquara, Castelhanos, Cachoeira da Toca, Pedra do Sino, Cachoeira da Lage, City Tour, Ponta das Canas, Tour pelas praias do Sul e do Norte.

Passeios Marítimos

Ilha da Vitória, Ilha de Búzios, Volta a Ilha, Praia do Poço, Praia da Fome, Praia do Jabaquara, Praia do Eustáquio Praia do Bonete, Saco do Sombrio, Enseada das Enchovas, Canal Sul e Norte.

Reservas Ecológicas/Parques

Santuário Ecológico Submarino, Parque Estadual.

Atrações Especiais

Casarões Coloniais, Engenho de Pinga, Casas de Farinha, Igreja Matriz, Mirante do Veloso, Igreja da Praia Grande, Igreja da Armação, Pedra do Sino, Centro da Cidade, Navios Naufragados.

Culinária Típica

Caiçaras e viajantes do Litoral Norte levavam sua própria comida nas longas viagens a pé ou de canoa, quando a região ainda não contava com os espetaculares restaurantes de hoje. Eram recebidos com café, banana e muito carinho. Todos se conheciam, de Bertioga a Paraty. Nas viagens de canoa, antes das estradas e do turismo, alguém era sempre o filho da dona fulana, o primo do seu sicrano. No mundo pequeno das viagens pelo Litoral Norte antigo, honravam-se os preceitos ancestrais da hospitalidade, transmitidos de geração em geração até desembocar no atendimento cordial da atualidade, profissionalização em hotéis, pousadas e campings. Como o caiçara preferia não dar muito trabalho, levava comida. Sem geladeira, usava o sal como principal conservante do peixe, item básico da alimentação, ao lado da banana e da farinha de mandioca ou milho. Sua cozinha misturava hábitos portugueses e indígenas, com pouca ou nenhuma influência inicial dos negros. Com o início da plantação de cana, vieram a pinga e os escravos, com suas receitas africanas.

Pratos Tradicionais Caiçaras

Pratos tradicionais podem ser apreciados nas casas de famílias antigas, e nos bons restaurantes caiçaras. Peixe com banana,  camarões à paulistinha, caldeiradas e afogados fazem a alegria de todos. Doces de banana, sorvetes sofisticados, não falta variedade na rica culinária do litoral, nem sabores exóticos dos restaurantes internacionais que pontilham as praias e centros.

EVENTOS

- Se você prefere mais agito, deve conhecer a praia do Centro, ou do Saco do Indaiá, a única com trecho de calçadão e onde acontece a vida noturna local.

Janeiro

- Cantoria de Reis

Fevereiro

- Festa da Padroeira Nossa Senhora d’Ajuda

- Gincana Náutica Malibu Cup

- Carnaval

Maio

- Festa de São Benedito – Congada

- Maifest-Deck

Junho

- Festa Junina /Santo Antônio/ São João e São Pedro

Julho

- Semana de Vela de Ilhabela de Monotipos

- Expoilha

- Semana de Vela de Ilhabela de Oceano

- Festa de Santa Verônica - Bonete

- Regata de Escunas

Agosto

- Festival do Camarão

Setembro

- Aniversário da cidade

- Semana da Pátria

- Semana de Vela de Monotipo

Outubro

- Festival de Dança e Movimento

Novembro

- Prova de canoa dos Caiçaras

Dezembro

- Reveillon

Hotel

http://www.hotelinsite.com.br/procura/resultado.asp?cid=ilhabela

Ônibus

Rodoviária
Rua Dr. Carvalho, 136- Tel: 3896-1869

Site da cidade

http://www.ilhabela.sp.gov.br/portugues/home.php

Fonte

http://www.ferias.tur.br/informacoes/9214/ilhabela-sp.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ilhabela

 
MAIS SOBRE Ilhabela:
 
Deixe seu Comentário
 
 
COMETÁRIOS SOBRE Ilhabela:
 
 
Seções: A01 - Est. Turísticas | A02 - Est. Balneárias | A03 - Est. Climáticas | A04 - Est. Hidrominerais | C01 - Bauru | C02 - Campinas | C03 - Itapetininga | C04 - Mogi das Cruzes | C05 - Presidente Prudente | C06 - Ribeirão Preto | C07 - Santos | C08 - São Carlos | C09 - São José do Rio Preto | C10 - São José dos Campos | C12 - Sorocaba | C13 - Taubaté | D - MÚSICAS | E - BLOG DO JOÃO |
Portal: Inicial | Quem Somos | Como Anunciar | Fale Conosco | Enviar Email |

© Interior SP - Cidades. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvimento: UPWEB Internet Solutions