Busque sua Cidade
 
Inicial
 
Seções
A01 - Est. Turísticas
A02 - Est. Balneárias
A03 - Est. Climáticas
A04 - Est. Hidrominerais
C01 - Bauru
C02 - Campinas
C03 - Itapetininga
C04 - Mogi das Cruzes
C05 - Presidente Prudente
C06 - Ribeirão Preto
C07 - Santos
C08 - São Carlos
C09 - São José do Rio Preto
C10 - São José dos Campos
C12 - Sorocaba
C13 - Taubaté
D - MÚSICAS
E - BLOG DO JOÃO
 
Portal
Quem Somos
Como Anunciar
Fale Conosco
Enviar E-mail
 
Pederneiras

JAU SERVE

Pederneiras é um município brasileiro do estado de São Paulo.

Geografia

Localiza-se a uma latitude 22º21'06" Sul e a uma longitude  48º46'30" Oeste, estando a uma altitude de 475 metros. Sua população estimada em 2007 era de 40.355 habitantes. Possui uma área de 765 km²

O município de Pederneiras tem como limites: Arealva e Bariri ao norte: Boraceia, Itapuí, Bariri e Jaú a leste: Lençóis Paulista e Macatuba ao sul: Agudos e Bauru a oeste.

Distritos: O município possui 3 distritos: Guaianás (oeste); Vanglória (sul); Santelmo (norte).

Topografia: É levemente ondulada, não havendo declividades excessivas ou zonas inundáveis.

Solo: O solo da região é formado pelo arenito de Bauru e por variedade de terrenos de massapé,

Vegetação: a reserva natural é de pouca significação. Havendo reflorestamento de pinus e eucaliptos. Cerca de 70% do solo rural é ocupado por culturas de cana e por pastagens para o gado.

Clima: É quente com inverno seco; temperatura anual oscilando entre 20°C a 25°C.

-Média anual:22,8°C

-Mês mais quente janeiro:24,6°C

-Mês mais frio julho:17,1°C

-Máxima absoluta:39,7°C

-Mínima absoluta:0,3°C

Demografia

Dados do Censo - 2000

População total: 36.614

* Urbana: 34.092

* Rural: 2.522

* Homens: 18.484

* Mulheres: 18.130

Densidade demográfica (hab./km²): 50,21

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 15,51

Expectativa de vida (anos): 71,41

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,51

Taxa de alfabetização: 89,90%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,780

* IDH-M Renda: 0,703

* IDH-M Longevidade: 0,773

* IDH-M Educação: 0,863

(Fonte: IPEADATA)

Hidrografia

* Rio Tietê

* Rio Bauru

* Ribeirão do Veado

* Ribeirão Água Limpa

* Ribeirão dos Patos

* Ribeirão Pederneiras- área urbana

* Córrego do Monjolo - área urbana

Localização

Município de Pederneiras situa-se em região central (centro-oeste) em relação ao Estado de São Paulo

Limites

Arealva e Bariri ao norte; Boracéia, Itapuí, Bariri e Jaú a leste; Lençóis Paulista e Macatuba ao sul ; Agudos e Bauru a oeste.

Acesso Rodoviário

SP-225 Rod. João Ribeiro de Barros

Distâncias

320 Km da Capital

História

O território ocupado pelo município de Pederneiras até 1840 estava em poder dos índios. A revolução de São Paulo e Minas Gerais, entre 1841 e 1842, fez com que inúmeros habitantes desses dois estados se embrenhassem pelos sertões, fugindo do recrutamento. Desceram esses retirantes, acompanhando o curso do Rio Tietê (rio das entradas ), via de acesso das selvas bandeirantes.

Em 1848 os sertanistas Manoel dos Santos Simões e seus filhos Manuel Leonel dos Santos e João Leonel dos Santos compraram e fizeram o registro de posse das terras na sede paroquial de Botucatu, denominado-as Fazenda Pederneiras, devido à grande quantidade de pedra-de-fogo encontrada no local. Nessa época, as pessoas que chegassem a terras inexploradas poderiam conseguir seu registro de posse através do pagamento de dois mil réis à Paróquia de Botucatu , à qual pertencia essa região.

A fazenda e depois povoado de Pederneiras em 24 de abril de 1865, através da Lei nº.90, desliga-se de Botucatu, passando a pertencer ao município de Lençóis. Em 1877, com a doação de um terreno, foi construída a capela de São Sebastião da Alegria e depois foi criada a paróquia, em ( 21/09/1892 ), quando tomou posse o 1º vigário, padre Nicolau Scorachio.

Posteriormente, em 28/02/1889, foi elevada à categoria de Freguesia, com a denominação de Freguesia de São Sebastião da Alegria, ainda subordinada ao município de Lençóis.

Em 1890, inicia-se uma campanha encabeçada pelo Coronel Coimbra, em prol da criação do município. Essa campanha obteve êxito e, por força do decreto estadual de nº174, de 22 de maio de 1891, foi criado o município de São Sebastião da Alegria. Em virtude do decreto estadual nº.316, de 25 de maio de 1895, a denominação do município voltou ao nome primitivo - Pederneiras - que ainda conserva. A primeira câmara (com 167 eleitores) foi empossada a 29 de setembro de 1892. No ano seguinte, o número de eleitores passou a 250.

A sede municipal foi elevada à categoria de cidade em 19 de dezembro de 1906. A comarca foi criada em 1927.

O município foi criado com grande extensão territorial e compreendia os municípios de Reginópolis, Iacanga, Arealva e Boracéia e era, na época, o de maior extensão territorial do Estado.

Pederneiras a primeira motocicleta que assustava os animais com seu barulho. Também foi ele quem trouxe para a cidade o primeiro automóvel - um Ford - em 1912.

A estrada de ferro chegou a Pederneiras em 1904 pela Companhia Paulista. A iluminação era precária, feita com lampiões a querosene, havendo um em cada esquina, que eram acesos entre 18 e 21h, todos os dias. A correspondência tinha que ser buscada semanalmente, em Jaú pelo Sr. José Secundo. O abastecimento de água era feito por bomba de recalque no Córrego do Monjolo.

Com a estrada de ferro surgiu o 1º loteamento, ao lado direito do Ribeirão Pederneiras até a estrada de ferro. Com o desenvolvimento da cidade por causa da estrada de ferro, o Dr. Antônio de Almeida Cintra construiu um prédio que cedeu para o funcionamento provisório da Santa Casa Municipal, que teve seu lugar definitivo em 1930.  Nessa época, a economia era baseada na fabricação de tijolos, telhas comuns e ladrilhos, em olarias nas fazendas Barreiros, Patos e Macacos. Em 1904, depois de terminada a construção da ponte metálica da estrada de ferro sobre o Tietê, surgiu a primeira cerâmica de Alberto Borsetto, que produziu as primeiras telhas francesas, usando a ferrovia para transporte.

A telefonia chegou em fins de 1903, pela companhia Rede Telefônica Bragantina e interligava as cidades de Jaú, Barra Bonita, Bica de Pedra (Itapuí), Bocaina, Brotas, Dois Córregos, Mineiros do Tietê e Pederneiras.

Na gestão do Prefeito Cândido Camargo Serra, entre 1909 e 1919, Pederneiras teve um grande desenvolvimento: surgiu a Igreja, a ponte de cimento da Avenida Tiradentes, a estrada no prolongamento da Avenida. até o lado de cima da linha, assentamento de guias em várias ruas, limpeza pública, esgotos e água na parte baixa da cidade, o matadouro e o Grupo Escolar Eliazar Braga. A cidade tinha 3 jornais Tribuna do Povo Atualidade e Comércio de Pederneiras. A luz elétrica também veio nessa época com a ajuda de Antônio Florêncio Pereira com a Usina Lajeado.

O calçamento da cidade ocorreu na administração de Fausto Furlani (1926 e 1930).

Em 1930, o Prefeito Dr. Francisco de Assis Nepomuceno fez o Jardim Público no largo da Igreja, local usado até então para circos e parques. Fez o alinhamento dos passeios, os canteiros e o coreto. Em 1930 é terminada a Santa de Misericórdia onde está hoje.

Em 1936, foi criado o Ginásio Municipal no cruzamento das Ruas Belmiro Pereira e Coronel Coimbra (Atualmente a loja Pederlar). Em 1932 foi fundado o CRC e em 1933 a Associação Atlética Pederneiras, em 1938, o Pederneiras Tênis Clube e em 1946 o Aeroclube de Pederneiras.

O Prédio atual da Prefeitura foi construído na gestão de Mário de Barros Camargo entre 1939 e 1941.

O Prefeito Michel Neme foi eleito três vezes. De 1956 a 1960, construiu a estrada oficial ligando Pederneiras a Bauru e Jaú, construiu o 2º Grupo Escolar ( hoje a E.E.P.S.G. Neusa Cestari Fabri ), o Posto de Saúde, Tiro de Guerra 228, Escola de Guaianás, Delegacia e Cadeia, prédio do Ginásio Anchieta na Vila Ruiz, pontes nas ruas Coronel Coimbra, Belmiro Pereira, e em alguns bairros.

De 1963 a 1968, Michel Neme fez poços artesianos, construiu a praça da estação.

O Prefeito Antônio Guerrisi exerceu seu mandato de 1960 a 1964, e foi o grande adversário de Michel Neme.

De 1968 a 1972, com Wilibaldo Fernandes Gil e Fernando Minguili houve o asfaltamento de Guaianás, a instalação da primeira indústria no Distrito Industrial, 50 pontes, centros comunitários, serviço municipal de TV., construção do Fórum, casas da Cohab.

A paróquia de Nossa Senhora Aparecida foi criada em 2 de fevereiro de 1969.

Em 1976, Michel Neme volta a ser Prefeito e quando foi comprar uma máquina consegue trazer para Pederneiras a Equipamentos Clark (Fábrica Multinacional do ramo de Pá Carregadeiras e Empilhadeiras) e a partir daí vêm outras indústrias transformando a cidade.

No período de 1977 a 1982, Waldomiro Fernandes Mateus e Paulo Darvi Reguini procuraram trabalhar no setor de casas populares, transporte gratuito, saúde e desfavelamento.

Em 1983, Giácomo Metódio Bertolini assume a Prefeitura tendo como vice Dr. Fernando Antônio Minguili. Em seu mandato destaca-se a construção da Feira das Nações, Cempra, Cema, Canalização do Córrego Monjolo, Construção do Pontilhão da Fepasa, Construção da Estação Rodoviária, Asfaltamento das Estradas Vicinais para Itatingui, Santelmo, Guaianás e Usina São José, entre outras.  A gestão terminou em 1988 com mais um distrito industrial e a ampliação do primeiro.

Foi implantado o transporte gratuito de estudantes para as cidades vizinhas. Houve também o programa de desfavelamento com o projeto Cidade Nova.

Este trabalho continuou entre 1989 a 1992 com a gestão de Dr. Fernando Antônio Minguili e Dr. Rubens Emil Cury que procuraram fazer uma administração moderna, cuidadosamente planejada, ouvindo a comunidade e estimulando um maior engajamento dos funcionários nas decisões e execuções dos serviços. A cidade se desenvolveu muito na área da saúde com a criação de postos de saúdes nos bairros e distritos, procurando sempre um melhor atendimento à população.

De 1993 a 1996, foi novamente Prefeito o Sr. Giácomo Metódio Bertolini, tendo como vice Waldomiro Fernandes Mateus.  Nesse mandato destaca-se a Construção do Almoxarifado, Parque Ecológico, Aquisição de mais de cem alqueires de terra para viabilização de Distritos Industriais, a vinda da Mauri do Brasil, empresa lider em produção de Fermento.  Nessa gestão foi também inaugurado o Núcleo Habitacional Maria Helena.

Aniversario da cidade, 22 de maio

Ano de fundação 1891

Gentílico, Pedermeirense

Administração

* Prefeito: DANIEL PEREIRA DE CAMARGO

Economia:

A economia do município é diversificada, com destaque para a fabricação e recondicionamento de peças elétricas automotivas: induzidos de motor de partida, rotores, estatores.

Turismo

>>>Lago dos Paturís

Localizado à margem esquerda do Rio Tietê, encontram-se o loteamento Lago dos Paturís, que ocupa uma vasta área urbanizada e ornamentada com modernas residências, vários ranchos e chácaras destinados ao lazer e descanso de grupos de amigos e famílias nos fins de semana. É um recanto aprazível que apresenta aos visitantes magnífica e atraente visão panorâmica.

>>>Parque Ecológico

O Parque Ecológico é um local para descanso e encontro com a natureza. Possui um bosque com várias espécies de árvores, playground, quiósques, palco para shows, lagoa e pesqueiro. Oferece toda infra-estrutura com água encanada e churrasqueira e lanchonetes.

>>>Biblioteca Municipal

A Biblioteca Municipal foi criada pelo Prefeito Municipal Michel Neme em 21/08/57 pelo Decreto nº 497/57. Recebeu a denominação "Paula Rached", quando o Prefeito Municipal era Waldomiro Fernandes Mateus, pelo decreto 867/81, em 4/12/81 e foi instalada no Parquinho. Em 1987, o Prefeito Giácomo Bertolini transferiu-a para o andar superior da Prefeitura Municipal, hoje, na gestão da prefeita Ivana Maria Bertolini Camarinha funciona na rua Benjamim Monteiro, O-146.

>>>Castelo Furlani

A história de Pederneiras reserva grandes atrações para quem se dispuser a estudá-la. Entre os destaques da história do município figura FAUSTO FURLANI. Nascido na província de Trento, Áustria, em 1876 - hoje pertence a Itália, Fausto Furlani se aventurou a se mudar para uma terra distante, sobre a qual pouco, ou quase nada conhecia. Acabou desembarcando em Pederneiras, após um período em Vitória, no Espírito Santo e em Bocaina.

Em 1908, surgiu a idéia de construir um castelo numa terra cercada de índios, quando uma pequena casa habitada apenas por ele e sua mulher recebeu uma parte das famílias Furlani e Colati, incluindo o pai de Fausto, Leonardo Furlani. Construir mais uma ou duas casas ou mesmo ampliar a já existente não pareceu uma idéia atraente para famílias acostumadas a viver entre os castelos da região de Trento.

O caminho mais "simples" foi construir um castelo. O local era propício. A pequena casa, que viu crescer ao seu lado um castelo, ficava próxima da água.

O terreno, em declive acentuado, completava a paisagem. A área total para a construção era de pouco mais que um hectare. O castelo começou a ser construído em 1911, com cimento importado da Alemanha e telhas de Marselha, França. Fausto Furlani, que era engenheiro, quase não participou da construção do castelo. Ele foi o responsável pelo desenho da planta, mas passava a maior parte do tempo a procura de materiais para a construção.

O pai, Leonardo Furlani, mestre de obras, e os irmãos, trabalhavam na construção efetiva do prédio. Aos poucos, à medida que as paredes iam subindo, a região já começava a se transformar. Até mesmo a paisagem foi modificada.

As árvores nativas foram substituídas por plátanos e araucárias, plantas que até então só eram encontradas, no Brasil, na região Sul. Na época, ainda como um dos últimos locais "civilizados" antes do sertão para o oeste, Pederneiras sofria com a constante presença de bandidos. O castelo foi construido dentro de alto padrão de segurança.

Uma porta de madeira muito resistente e uma ponte elevadiça no acesso ao 1º andar garantiam a segurança dos moradores. A iluminação, cuja previsão inicial era para ser a gás, com gerador a carbureto e água, foi substituída por uma usina de eletricidade movida através do aumento da retirada de água do córrego, tocada por uma turbina Pelton. Era a modernidade e a tradição européia atingindo os olhos, de espanto e admiração, das pessoas que passavam pelo local.

>>>Centro Cultural "Izavam Ribeiro Macario"

O Centro Cultural funciona no antigo prédio da Estação Ferroviária de Pederneiras que foi reestruturado para a instalação do mesmo. Este prédio abriga a Divisão de Cultura e Turismo, os projetos Andar e Voar e o Baú de Memórias, uma galeria de exposição de obras de arte, uma exposição de objetos antigos, um telecentro e uma biblioteca de artes.

>>>Igreja São Sebastião

Em 14 de junho de 1877, Aurélio Gonçalves, sua esposa e outros pederneirenses doaram alqueires de terra para a construção da igreja. Em 11 de outubro de 1949 iniciou a construção do atual prédio, terminado na década de 50. A construção foi realizada sob liderança do Monsenhor José Monteiam . O primeiro vigário foi o Padre Nicolau Scorachio, em 1892.

Fontes

http://www.ferias.tur.br/informacoes/9468/pederneiras-sp.html

http://citybrazil.uol.com.br/sp/pederneiras/index.php

http://pt.wikipedia.org/wiki/Pederneiras

 
MAIS SOBRE Pederneiras:
 
Video  
 
Deixe seu Comentário
 
 
COMETÁRIOS SOBRE Pederneiras:
 
22/03

Sou PEDERNEIRENSE. Nasci em 14/11/31, tenho 84 anos. Sou sobrinho do antigo prefeito Benjamin Monteiro e neto de Sebastião Nogueira. Meu nome de registro é João Baptista Monteiro de Rezende. Sou filho de Nelson Monteiro de Rezende e de Nair Nogueira Monteiro. Fui adotado por Dr.Ismar Augusto Ribeiro e Juraci Muniz Ribeiro. Moro em Campinas desde 03/02/1943. Industrial e poeta clássico. Idealizei e fundei a Casa do Poeta de Campinas, onde fui presidente por 11 anos. Tenho orgulho da terra onde nasci. Sou Pedra de Fogo e sígno da água: Escorpião. Meu email é : sonetistajbap@gmail.com . Gostaria de receber mensagem daí. Forte abraço a todos.

Enviado por João Baptista Muniz Ribeiro às 05h13
24/10

CiFui criada nesta hoje. Moro em são Paulo agor a

Enviado por nilza às 08h01
12/09

Adoro esta cidade,passei a melhor parte da minha vida ai ,meus tios,primos e amigos devem se sentir muito orgulhosos de morarem neste paraiso, pena que minha mulher nao goste da cidade"das mulheres da cidade" pois meu passado ai com elas me condena,Antonio de Conte, av:BRASIL,a Clarck o auto posto do boquinha na avenida Brasil,nao posso me esquecer do parque ecologico ,pois foi la que passei a maior parte do tempo, se possivel mandar um alo para meu tio Antonio Casale ,minha tia Vera Lucia Santesso Casale e claro para meu primo FLAVIO CASALE ,e que DEUS lhe deem muita paz e saude e que possam fazer muito mais por esta cidade que eu acolhi como minha segunda casa

Enviado por Luiz Vergilio Casale às 13h07
23/07

Pelo que li aqui no portal da Cidades vi que o Sr. Alberto Borsetto construiu ai uma cerâmica de telhas.. gostaria de mais informações, pois escrevo sobre a vida dele. Agradeço se for atendida. Brasilia Laurito Prado Email. bralaurito@yahoo.com.br

Enviado por Brasilia Laurito Prado às 01h01
23/09

gostaria de assistir o video do povo de pederneiras sp

 

N.R. - A PREFEITURA DE PEDERNEIRAS NÃO NOS FORNECEU VÍDEO, FOTOS OU CONTEÚDO.

O vídeo inserido na página desta cidade está disponibilizado na Rede.

ESTIVEMOS VISITANDO O DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO E NÃO FOMOS RECEBIDOS PELO TITULAR DA PASTA.

Enviado por wagner de andrade às 08h37
11/02

PRECISO URGENTE CONHECER MINHA IRMÃ DERCI FRESCHI MARTINS. EU FUI DADO EM ADOÇÃO HÁ 50 ANOS , AGORA ESTOU CONHECENDO MINHA FAMILIA BIOLÓGICA. DIZEM QUE ELA MORA EM PEDERNEIRAS. ELA É FILHA DE SEBASTIÃO LINO MARTINS E JOSEFA FRESCHI MARTINS, AVÓS MATERNOS: SANTO FRESCHI E FRANCISCA COTONI E AVÓS PATERNOS: JOSÉ LINO MARTINS E BENEDITA MARTINS. ELES MORAVAM ANTES EM ARCO-IRIS E TUPÃ-SP. POR FAVOR ME AJUDEM A ENCONTRA-LA. NÃO SEI MAIS NADA SOBRE ELA.

MUITO OBRIGADO!

DORIVAL LINO MARTINS.

E-mail..: lsimes29@yahoo.com.br

Telefone: (014) 3452-1601

Enviado por DORIVAL LINO MARTINS às 15h54
 
Seções: A01 - Est. Turísticas | A02 - Est. Balneárias | A03 - Est. Climáticas | A04 - Est. Hidrominerais | C01 - Bauru | C02 - Campinas | C03 - Itapetininga | C04 - Mogi das Cruzes | C05 - Presidente Prudente | C06 - Ribeirão Preto | C07 - Santos | C08 - São Carlos | C09 - São José do Rio Preto | C10 - São José dos Campos | C12 - Sorocaba | C13 - Taubaté | D - MÚSICAS | E - BLOG DO JOÃO |
Portal: Inicial | Quem Somos | Como Anunciar | Fale Conosco | Enviar Email |

© Interior SP - Cidades. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvimento: UPWEB Internet Solutions