Busque sua Cidade
 
Inicial
 
Seções
A01 - Est. Turísticas
A02 - Est. Balneárias
A03 - Est. Climáticas
A04 - Est. Hidrominerais
C01 - Bauru
C02 - Campinas
C03 - Itapetininga
C04 - Mogi das Cruzes
C05 - Presidente Prudente
C06 - Ribeirão Preto
C07 - Santos
C08 - São Carlos
C09 - São José do Rio Preto
C10 - São José dos Campos
C12 - Sorocaba
C13 - Taubaté
D - MÚSICAS
E - BLOG DO JOÃO
 
Portal
Quem Somos
Como Anunciar
Fale Conosco
Enviar E-mail
 
Pedrinhas Paulista

Pedrinhas Paulista surgiu em 1952, com a chegada de 28 famílias italianas, sendo um dos últimos núcleos organizados de imigração italiana no Brasil. Quase todos os habitantes são descendentes dessa última leva de imigrantes  italianos, preservando o costume dos antepassados.

Geografia

Localiza-se a uma latitude 22º48'54" sul e a uma longitude  50º47'38" oeste, estando a uma altitude de 330 metros. Sua população estimada em 2004 era de 3.004 habitantes. Possui uma área de 152,62 km².

Demografia

Dados do Censo - 2000

População Total: 2.861

* Urbana: 2.314

* Rural: 547

* Homens: 1.447

* Mulheres: 1.414

Densidade demográfica (hab./km²): 18,80

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 11,75

Expectativa de vida (anos): 73,58

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,12

Taxa de Alfabetização: 90,93%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,819

* IDH-M Renda: 0,754

* IDH-M Longevidade: 0,810

* IDH-M Educação: 0,892

Hidrografia

* Rio Paranapanema

COMO CHEGAR

Localização

Sudoeste do Estado de São Paulo, divisa com o Estado do Paraná.

Limites

Cruzália, Florínea e Maracaí no Estado de São Paulo e Sertaneja no Estado do Paraná

Acesso Rodoviário

Raposo Tavares (SP-270), Miguel Jubran (SP- 333) e Engº Helder de Sá (SP-266)

História

Não há muito tempo, trens lotados partiam de diversas cidades da Itália com destino a vários países do velho continente e navios zarpavam em direção à América, eram os imigrantes italianos em busca de outra pátria que os acolhesse para viver e criar seus filhos em harmonia e em paz, longe da guerra e da destruição que se alastrou pelas montanhas e vales da Pátria mãe.

Com as notícias vindas de outras partes do mundo, acendeu na mente daquele povo a esperança de encontrar novamente a alegria de viver e ter um lar feliz.

Para trás, ficaram as lembranças da guerra, da destruição e durante a longa viagem se perguntavam ansiosos: “Mérica, Mérica, Mérica, cosa sarà questa Mérica?”

De um lado, tinham a certeza do sofrimento que lá ficou, mas de outro a incerteza de como seria essa América.

Na verdade, a imigração italiana se iniciou em 1860 com grandes grupos tomando direção de alguns países da Europa e os demais, da América e da Austrália, chegando a 24.000.000 no início do século passado; para o Brasil, a partir de 1875 imigraram 1.500.000 em grande parte para substituir a mão-de-obra escrava, após a II Guerra, apenas 22.000.

O Governo brasileiro tinha interesse na imigração para colonizar o interior, razão pela qual promulgou em 18 de setembro de 1945 o Decreto-Lei nº 7.967, que a reconhecia como de utilidade pública e regulamentava a sua seleção no exterior.

Para resolver as questões pendentes do Tratado de Paz de 10/02/47, que desvinculava todos os bens italianos bloqueados durante a II Guerra, foi firmado um acordo entre Brasil e Itália em 08/10/1947, onde, entre outras coisas previa-se a criação da Companhia Brasileira de Colonização e Imigração Italiana, que se concretizou em 28/09/1950, e, através dela, os primeiros recursos foram liberados em 08/10/1950.

A partir de 1949 e 1950, o Governo Italiano encaminhou a Missão Técnica Agrícola para realizar estudos de reconhecimento territorial e de fertilidade em áreas rurais de diversos países da América, inclusive do Brasil, onde foram escolhidas Joinvile em Santa Catarina, Santa Tereza em Goiás, e Pedrinhas Paulista em São Paulo, sendo esta, a única que prosperou, graças a fértil terra do Vale do Paranapanema, aliada a garra de seu povo, e amparo constante de Dom Ernesto Montagner, pároco, diretor nato, presidente interino por algumas vezes e interlocutor entre colonos e Companhia.

A missão da Companhia Brasileira de Colonização e Imigração Italiana era a de fixação e sustentação do colono italiano em solo brasileiro e de fazer cumprir o acordo firmado entre os dois países em 08/10/47.

A Companhia planejou a colonização em duas etapas, a primeira a implantação da infra-estrutura, idealizada pelos técnicos, engenheiros, com a colaboração dos oficiais da construção civil, que partiram do Posto de Gênova, em 31/08/51, com destino ao Brasil, com a tarefa de construir casas, pontes, estradas e dotar o pequeno núcleo de infra-estrutura capaz de receber os primeiros imigrantes que iriam trabalhar a terra, que chegaram e seguida, trazendo quase nada, além da roupa do corpo, mas com vontade de vencer e conquistar iniciaram os trabalhos de lavrar a terra que a tinha como prometida e abençoada e aos poucos foram transformando tudo ao seu redor. Aonde apenas os pássaros cantavam, foram aparecendo e se misturando aos encantos da natureza, o murmúrio e a alegria da criançada recém-chegada.

No meio da mata e do serrado, muitas trilhas foram aparecendo, várias estradas abertas, e os tratores não paravam, os operários encarregados das construções das primeiras casas não vacilavam e dia após dia, tudo foi se transformando e aparecendo escolas, cinema, clube, ambulatório, jardim da infância, postos de gasolina, hotel, restaurante, comércios diversos, cooperativa, fazendo inveja a muitas cidades do mesmo porte, e quando deram conta o milagre estava feito, e um oásis de verde e de vida se emergiu entre eles, era Pedrinhas Paulista que acabava de nascer.

O nome da colônia surgiu do Riacho Pedrinhas, de água transparente, que serpenteava suavemente entre grande quantidade de pequenas pedras ao fundo.

A fundação da colônia foi marcada com grande festa que se realizou em 21 de setembro de 1952, quando se deu o lançamento da pedra fundamental da Igreja Matriz, na presença do Primeiro Presidente da Companhia, Comendador Arturo Apollinari, do Professor Antonio de Benedictis, superintendente, do Professor Vittorio Ronchi, presidente do ICLE (Instituto Nazionale de Credito Per Il Lavoro Italiano Al’Estero) de Roma, do Monsenhor Ernesto Montagner, vigário geral, diretor nato da Companhia, e da Sra. Celeste Sbais Guerin, nascida na Itália em 1883, pessoa mais idosa da colônia na época, que, convidada, teve a honra de participar do ato.

Assim nasceu e se implantou a Colônia de Pedrinhas, que, em 13 de novembro de 1952, recebeu o maior grupo de imigrante italiano composto de 28 famílias.

Logo de início a Companhia Brasileira de Colonização e Imigração Italiana organizou a Cooperativa Mista Agrícola de Pedrinhas, inaugurada em 06/11/1954, hoje denominada CAP - Cooperativa Agropecuária de Pedrinhas Paulista, em plena atividade, conhecida e reconhecida regionalmente.

Aniversario da cidade: 21 de setembro

Ano de fundação: 1952

Gentílico Pedrinhense

Administração

*  Prefeita: IDA FRANZOSO DE SOUZA

Economia

A economia do município é essencialmente agrícola. A cidade é sustentada basicamente pela cultura de Soja e Milho, além de um pequeno rebanho leiteiro.

Religião

A população Pedrinhense e majoritariamente Catolica devido a grande influencia da imigração Italiana, que junto com as familias vieram tambem os costumes e as tradições  junto com elas o catolicismo

Turismo

Recanto do Riacho

As primeiras construções realizadas pela Companhia Brasileira de Colonização e Imigração Italiana foram feitas ao longo do Riacho Pedrinhas, um córrego de águas tão cristalinas que podia-se ver grande quantidade de pequenas pedras ao fundo. O Riacho que emprestou seu nome à cidade, foi canalizado em 2001 e a área próxima urbanizada, sendo adornada por um belo jardim, tornando-se o “Recanto do Riacho” e uma ótima opção para passeio nos finais de tarde e noites de verão..

Represa Capivara (Rio Parapanema)

Abrange 40 Km de margem própria para visitação, pesca e práticas esportivas diversas. Nas margens, Ranchos de pesca e recreação proporcionam locais para lazer e descanso com amigos e com a família. Desaguam na represa os riachos Anhumas, Anhuminhas, Natal, Pica - Pau, Perobas e Córrego das Pedrinhas.

Memorial ao Imigrante

As colunas cravadas em semi-círculo, em número de vinte, simbolizam as regiões da Itália, país que, por sua vez, unido ao Brasil no centro e no alto do obelisco, deu origem a Pedrinhas Paulista que é representada pelo Arco Triunfal da entrada, ladeado por quatro colunas que representam o seu sustentáculo econômico, outrora algodão e trigo, atualmente soja e milho, tendo em sua parte frontal um painel que retrata o desembarque do imigrante italiano em terras brasileiras. O Memorial ao Imigrante localiza-se na Av. Brasil, nº 1.540 ao lado da Igreja São Donato.

Praça Roma

Este espaço, no coração da cidade, foi idealizado pela Companhia Brasileira de Colonização e Imigração Italiana (CBCII).

A beleza da flora é deslumbrante, com destaque aos ipês coloridos que enfeitam a Praça na primavera e a fonte central. A Praça já é conhecida pela população local e pelos visitantes como “Praça dos Nonos”, pois é ponto de encontro dos imigrantes que se reúnem todas as manhãs e tardes para um jogo de cartas. A Praça Roma está localizada na Av. Brasil, esquina com a Av. Itália, em frente a Igreja São Donato.

Centro Cultural e Comunitário

Idealizado na década de 50 pela Companhia Brasileira de Colonização e Imigração Italiana, com a finalidade de abrigar um Centro Social para festas e reuniões da comunidade. Foi reinaugurado em setembro de 2003, estilizado em grego-romano como as demais construções da cidade. Atualmente também abriga nas salas anexas ao Salão eventos, os Projetos Sociais – Espaço Amigo, 3ª Idade e Renda Cidadã, além de estar totalmente equipado para eventos diversos, como aniversários, confraternizações, pequenos espetáculos e shows.

Flora Local

Um dos maiores encantos de Pedrinhas Paulista está na beleza e na riqueza da flor local, as quais proporcionam a cidade uma exuberante paisagem. O cuidado com o meio ambiente, tornou a cidade viva e alegre. Os Ipês, os Girassóis, as matas verdes e o ar saudável justificam a classificação da cidade entre os nove municípios do Estado de São Paulo com melhor qualidade de vida..

Igreja São Donato

A Igreja foi uma das primeiras construções planejadas para a Colônia, sua pedra fundamental, lançada em 21/09/1952, marcou a fundação da colônia. A igreja recebeu o nome de São Donato e em um de seus altares o santo foi retratado em tela por um arquiteto imigrante.

Desde sua inauguração esteve sob a coordenação do Monsenhor Ernesto Montagner, que manteve preservada a cultura peninsular, realizando todas as missas e bênçãos em italiano, até o ano de 1995 quando faleceu. Atualmente um padre brasileiro, está a frente da Paróquia, e a periodicidade das missas naquele idioma não é a mesma, mas a comunidade conserva a tradição, participando dos atos religiosos e cantando os famosos cantos gregorianos. A Igreja São Donato fica localizada na Av. Brasil, nº 1.540 no centro da cidade.

Igrejinha

Em junho de 1953, as famílias Fornasier e Rosan encontraram na estrada principal do Núcleo, uma Santa no pé de uma árvore, e decidiram construir uma capelinha em madeira para abrigar a imagem, porém antes do término da construção, foi destruída por desconhecidos. Em 1954, ano mariano, as famílias Fornasier e Rosan receberam do Monsenhor Ernesto uma imagem de Nossa Senhora das Graças, e finalmente construiram a capela “Igrejinha”. Nos meses de maio e outubro, a comunidade passou a rezar, diariamente, o terço em homenagem a santa e no último dia do mês é celebrada uma missa.

Em 1955 a família Romano se uniu as famílias Fornasier e Rosan nas celebrações. A homenagem a Santa, foi realizada até 1995, ano em que Monsenhor Ernesto faleceu. Após 1996, a imagem é trazida no início do mês de maio para a Igreja Matriz , onde o terço é rezado como antigamente e no final retorna, em procissão à Igrejinha.

Centro Cultural

Centro Cultural de Pedrinhas Paulista é um espaço reservado a cultura, a educação e a preservação da história da cidade. Neste espaço funcionam em perfeita harmonia o Museu dos Pioneiros, Salão para exposições itinerantes, Arquivo Histórico Municipal e Biblioteca “Izabel das Chagas Terzi”.

1. Museu dos Pioneiros: Idealizado com o objetivo de resgatar e preservar, a memória histórica do município e da cultura italiana. Através das peças e documentos doados pelas famílias pedrinhenses, o Museu conta todos os momentos da história da cidade de Pedrinhas Paulista e da sua gente.

2. Salão de Exposições: Espaço do Centro Cultural reservado para mostras culturais de artistas locais e regionais e exposições temáticas itinerantes. O Salão também servirá de espaço para mostras de vídeo, conferências e cursos, criando uma relação saudável entre a cultura e educação.

3. Arquivo Histórico : Espaço reservado a todo o acervo histórico da cidade, fotos, documentos e objetos que contam a trajetória da imigração e colonização italiana em Pedrinhas Paulista e toda a trajetória da construção da cidade.

4. Biblioteca “Izabel das Chagas Terzi”: Local aberto a comunidade para estudos e pesquisas.

Bosque Municipal

Localizado ao lado do Centro Comunitário e Cultural com 6.682 m2 de área verde. Recém urbanizado, conta atualmente com uma Casa de Boneca, Piscina de Areia, um amplo “play - ground”, mesas e bancos e uma belíssima cascata no centro do Bosque. O ar puro e a tranqüilidade que marcam o local, torna o Bosque o espaço mais agradável para passeios, caminhadas e lazer dos visitantes.

Salão de Festa

Edificado com o objetivo de dotar a cidade de um local apropriado para a realização de festas. A construção foi idealizada por uma comissão formada por representantes da comunidade, que através de eventos, almoços, quermesses e doações conseguiram concluir o atual salão, onde são realizadas as festas de grande porte e típicas do município. Atualmente a beleza e a imponência da arquitetura do Salão, em estilo grego-romano, atraem a atenção de todos que visitam a cidade.

Eventos:

Fevereiro

• Carnaforró

O carnaforró é uma grande festa popular realizada pela Prefeitura Municipal através do Departamento de Cultura e Turismo. Uma mistura alegre e animada de músicas carnavalescas e muito forró ao som da Banda pedrinhense “Mistura Fina” com a participação do Dj Baleia que também agita o carnaval dos foliões com muito funk e axé.

Abril

• Rodeio em Touros

A festa de ‘Rodeio em Touros’, é realizada todos os anos no mês de abril, e oferece alto nível de organização e diversidade de atrações, que vêm aumentando a cada ano. A Associação Ítalo -Brasileiro, tem se preocupado em oferecer, não simplesmente um rodeio, mas um show rodeio, com grande variedade de atrações da melhor qualidade, sendo classificado hoje como profissional.

Maio

• Concurso de Música Sertaneja “João da Toca”

Entre as preferências musicais do interior paulista está a sertaneja e em Pedrinhas Paulista não poderia ser diferente. Para proporcionar a comunidade momentos de lazer, a Prefeitura Municipal, realiza todos os anos, em comemoração ao Dia do Trabalhador, o Concurso de Música Sertaneja João da Toca, conhecido regionalmente.

• Torneio de Pesca de Corvina e Tucunaré de Pedrinhas Paulista ”

O evento é realizado durante as festividades em comemoração ao Dia do Trabalho – 1º de Maio, no Recanto São Geraldo – Represa Capivara pela Associação de Pescadores de Pedrinhas Paulista – ASPEPE. Durante todo o dia o Torneio reuni cerca de 700 pessoas entre famílias, grupos de amigos e fãs de uma boa pescaria. Além de participar do Torneio, que é dividido em duas categorias (barranca e embarcada), os participantes também podem descansar as margens da represa, almoçar no local, tomar uma cervejinha e ainda concorrer a diversos prêmios que são sorteados durante todo dia.

No dia do Torneio de Pesca são disponibilizadas, área para camping, banheiros, barracas de bebidas, almoço e espetinho, tudo para garantir aos participantes um evento tranqüilo e familiar.

 

• Tradicional Almoço Beneficente “Dia das Mães”

Organizado tradicionalmente pela Comissão do Salão de Festas, no segundo domingo de maio, em homenagem ao Dia das Mães e em prol da Associação Assistencial Maternidade e Infância São Domingos Sávio ou “Jardim da Infância”, como é conhecido popularmente. No almoço, os participantes podem saborear as deliciosas massas italianas.

• Tradicional Procissão de Nossa Sra. das Graças

A homenagem acontece com uma procissão no início de maio, que leva a Santa da Igrejinha para a Igreja Matriz, onde o terço é rezado todos os dias. No final do mês, novamente, em procissão a Santa retorna a Igrejinha, onde é rezada uma missa e aos fiéis são oferecidos, bolos, chocolate e vinho quente.

Julho

• Festa Abruzzese

Realizada no Salão de Festas, tradicionalmente no mês de julho pela “Associazione Abruzzese Di Pedrinhas Paulista”, com música italiana e pratos típicos da região do Abruzzo.

Agosto

• Festa de São Donato

Acontece tradicionalmente em 7 de Agosto, pelo calendário cristão, data em que é celebrado o martírio do Santo Padroeiro da cidade.

Desde os primeiros anos de formação do Núcleo Colonial de Pedrinhas, o pároco Monsenhor Ernesto Montagner, celebrava esta data com uma bênção aos condutores de tratores,caminhões, carroças, cavalos e outros, em frente a igreja matriz e em seguida distribuía um simbólico lanche e um cálice de vinho aos participantes.

Atualmente a Festa de São Donato é comemorada com a verdadeira macarronada italiana e frango com polenta, que são servidos, gratuitamente, em praça pública para a comunidade e para os visitantes. O preparo dos pratos segue as tradições artesanais, com ingredientes in natura e receitas típicas, confeccionados por uma equipe de cozinheiras italianas e seus descendentes, que possuem todos os segredos da verdadeira comida italiana. A festa também oferece, várias atividades de lazer e recreação, durante todo o dia.

• Festival de Pop Rock Pedrinhas

Pedrinhas Paulista, a italianíssima cidade do Vale Paranapanema, se transforma na capital do Pop/Rock na segunda quinzena do mês de agosto, quando ocorre o Festival de Bandas estilo pop/rock. O evento é uma realização da Prefeitura Municipal através do Departamento Municipal de Cultura e Turismo em parceria com o Khalua Club & Lounge. O objetivo é dar oportunidade e abrir espaço para as novas bandas, além de incentivar novos talentos musicais.

As três melhores Bandas recebem troféus, prêmios em dinheiro e de quebra garantem a participação na programação de Aniversário da cidade em setembro

Setembro

• Festa Italiana

No mês de setembro o salão de festas da cidade é decorado com as bandeiras das 20 regiões da Itália e outros motivos típicos. Além do ambiente os visitantes apreciam também, as deliciosas comidas italianas e as danças folclóricas, apresentadas pelo Grupo Musical ‘Fratelli DItália’ e o Grupo de Danças ‘Figli DItália’, composto pelas categorias infanto-juvenil, juvenil e adulto. A Festa Italiana já se tornou tradicional e conhecida em toda região, fazendo parte, inclusive, do calendário turístico do Estado de São Paulo.

• Aniversário do Município

Comemorado no dia 21 de setembro com tradicional desfile na avenida principal, conta com a participação de vários segmentos da comunidade e convidados. No evento são apresentados espetáculos culturais de música, dança, exposições e estandes com produtos típicos.

Dezembro

• Concerto de Natal

As festividades são realizadas na Praça Roma onde se apresentam a Banda Musical e o Coral Municipal, com um repertório especial de músicas sacras e folclóricas italianas. Ao mesmo tempo acontece a feira de artesanato e comidas típicas.

Fonte

http://www.temmais.com/Cidades/cidade_home.aspx?cidade_id=5122

http://citybrazil.uol.com.br/sp/pedrinhaspaulista/atracoes-turisticas

http://www.ferias.tur.br/informacoes/9474/pedrinhas-paulista-sp.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Pedrinhas_Paulista

http://www.pedrinhaspaulista.sp.gov.br/

Site da cidade

http://www.pedrinhaspaulista.sp.gov.br/

 
MAIS SOBRE Pedrinhas Paulista:
 
Deixe seu Comentário
 
 
COMETÁRIOS SOBRE Pedrinhas Paulista:
 
20/08

TENHO UM LAÇO MUITO FORTE COM PEDRINHAS;MEU PAI HOJE COM 86 ANOS É UM DOS QUE AJUDARAM A CONSRUIR PEDRINHAS,ELE ERA O GUARDA QUE OLHAVA OS GALPOES E DA COMUNIDADE,ELE FALA QUE FOI O PADRE ERNESTO QUE PEDIU PARA ELE FAZER ISSO,FALA DO CORONEL APOLINARIO;ESTEVE NA INAUGURAÇAO DA PEDRA QUE ELE FALA QUANDO COMEÇOU A CONSTRUIR A IGREJA;LEMBRA QUE FOI UMA GRANDE FESTA;LEMBRA QUE TUDO ERA NO MACHADO,FOICE;SERROTE TRAÇADO PARA CORTAR AS ARVORES,ENXADAS ETC.TALVES PESQUIZANDO VOCES ENCONTREM O NOME DELE JOÃO DA SILVA MILAGRE;FUI BATIZADO PELO PADRE ERNESTO;VOU LEVAR MINHA FAMLIA PARA CONHECER MINHAS ORIGENS EM BREVE,POIS SAI DAI QUANDO CRIANÇA.UM GRANDE ABRAÇO A TODO OS CIDADÃOS DE PEDRINHAS.

Enviado por HELIANDRO PEREIRA DA SILVA às 13h47
01/03

gostaria de procurar por Helena bispo da silva casada com Zé feléx ue saiu ha mais de 40 anos das regiões de v itoria da conquista sua irma ANA ,casada com Olival e seus irmaos Joaquim joaõe anelita esta procurando por ela caso o encontre entra em contato com a radio novaconquista FM na cidade de candido sales bahia sua irma ana mora na rua adelmario pinheiro n 987 HELENA e filha de jose bispo da silva e maria bispo silva eles devem mora em sitío seu zé félex devem trabalhar com lavouras .

Enviado por eunice silva pinheiro às 17h14
 
Seções: A01 - Est. Turísticas | A02 - Est. Balneárias | A03 - Est. Climáticas | A04 - Est. Hidrominerais | C01 - Bauru | C02 - Campinas | C03 - Itapetininga | C04 - Mogi das Cruzes | C05 - Presidente Prudente | C06 - Ribeirão Preto | C07 - Santos | C08 - São Carlos | C09 - São José do Rio Preto | C10 - São José dos Campos | C12 - Sorocaba | C13 - Taubaté | D - MÚSICAS | E - BLOG DO JOÃO |
Portal: Inicial | Quem Somos | Como Anunciar | Fale Conosco | Enviar Email |

© Interior SP - Cidades. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvimento: UPWEB Internet Solutions