Busque sua Cidade
 
Inicial
 
Seções
A01 - Est. Turísticas
A02 - Est. Balneárias
A03 - Est. Climáticas
A04 - Est. Hidrominerais
C01 - Bauru
C02 - Campinas
C03 - Itapetininga
C04 - Mogi das Cruzes
C05 - Presidente Prudente
C06 - Ribeirão Preto
C07 - Santos
C08 - São Carlos
C09 - São José do Rio Preto
C10 - São José dos Campos
C12 - Sorocaba
C13 - Taubaté
D - MÚSICAS
E - BLOG DO JOÃO
 
Portal
Quem Somos
Como Anunciar
Fale Conosco
Enviar E-mail
 
São Sebastião

Geografia

Seus limites são Caraguatatuba a norte, o Oceano Atlântico a leste e sul, Bertioga a oeste e Salesópolis a noroeste.

A Ilha de São Sebastião, cujo território corresponde ao do município de Ilhabela, fica defronte à costa leste de São Sebastião. Nessa costa é que se localiza o centro comercial da cidade. Por entre a cidade e a ilha está o canal de São Sebastião, que tem em sua largura mínima apenas 3 km, onde a travessia pode ser feita pela Travessia São Sebastião-Ilhabela de balsas.

No canal fica o porto de São Sebastião e o oleoduto da maior unidade da Transpetro (a subsidiária da Petrobras responsável pelo transporte de petróleo e demais combustíveis), responsável por 80% do combustível exportado pelo país. Já a costa sul conta com praias de turismo, como Guaecá, Toque-Toque, Maresias, Boiçucanga, Barra do Saí.

Praticamente tudo na cidade está localizado nas estreitas áreas planas entre o mar e as montanhas, exceto por torres de telefonia celular e torres de transmissão elétrica. Na porção central da cidade, essas áreas não chegam a mais do quê 3 km de largura, mas podem chegar ao dobro nas regiões menos povoadas à oeste. A maior parte da cidade se concentra entre a Praia da Enseada (a última antes de Caraguatatuba) e a Praia de Guaecá. De Toque Toque Grande a Boracéia (a última antes de Bertioga), há muitos hotéis, casas de veraneio e casas noturnas. O Rio Guaratuba faz a fronteira com Bertioga, enquanto que o Rio Juqueriquerê faz a fronteira com Caraguatatuba.

A cidade possui um clima oceânico, com uma temperatura média anual de 24°C.[5] A maior parte das montanhas e das ilhas são cobertas pela Mata Atlântica.

Dois distritos formam o município: Distrito de São Sebastião e Distrito de Maresias.

Maresias é um ponto popular dos surfistas do litoral paulista. Foram esses esportistas que há cerca de 20 anos descobriram a região, na época acessível por uma estrada de terra em precárias condições. A praia tem fortes arrebentações provocadas por umparcel. Hoje Maresias é considerada a versão paulista da carioca Ipanema. Está no eixo mais agitado da região que compreende ainda as praias de Boiçucanga, Camburi eJuqueí. Possui uma das melhores infraestruturas turísticas de São Sebastião com bares, restaurantes, hotéis, pousadas, campings e danceteria.

Camburi é bastante agitada, frequentada por grande número de turistas e surfistas. A praia de Camburi é separada da de Camburizinho por um rio que desemboca em uma pequena ilha. Conta com posto permanente de salva-vidas do Corpo de Bombeiros. Possui campings, hotéis, pousadas, mercado e lojas de artesanato caiçara. Próximo ao limite com cidade de Bertioga está localizado um aldeamento indígena.

CARACTERÍSTICAS

São Sebastião compõe com Ilhabela, Caraguatatuba e Ubatuba o litoral norte paulista. Tem população de 48.596 habitantes, distribuída por seus 401 km de território montanhoso, coberto pela Mata Atlântica, com 100 km de costa ornamentada por mais de 30 praias de visuais belíssimos, que atraem turistas de todo país, sendo importante fonte de divisas. Tem comércio ativo, turismo competitivo, boa atividade portuária e conta com um terminal da Petrobrás, por onde passa grande parte do petróleo para as refinarias paulistas, o que lhe dá destaque especial entre as cidades do litoral norte. Suas trilhas e cachoeiras são os principais atrativos para os aventureiros.

Clima

Tropical úmido

Temperatura Média

Variam de 18º C a 31º C

Localização

Município do Vale do Paraíba, litoral norte do Estado de São Paulo.

Limites

Salesópolis, Bertioga, Caraguatatuba, Ilha Bela e Oceâno Atlântico

Acesso Rodoviário

Rod Prestes Maia (SP-055/BR-101 Rio-Santos) Km 128.

Distâncias

203 km da Capital

COMO CHEGAR

Para chegar a São Sebastião, vindo de São Paulo, existem dois acessos principais. O primeiro e mais conhecido é através da saída pela via Dutra ou Rodovia dos Trabalhadores, mais moderna e prática, se dirigindo até São José dos Campos. Dali a descida até o litoral norte se dá pela Rodovia dos Tamoios. Ao descer a Serra do Mar e passar por Caraguatatuba, basta seguir até São Sebastião. A outra opção é pelo Litoral Sul, descendo até Santos ou Bertioga pela Rodovia Anchieta ou Imigrantes, pegando como alternativa a estrada que liga Mogi a Bertioga. Dali é só seguir pela Rio-Santos até São Sebastião.

RODOVIAS

A partir de São Paulo:
Via Dutra ou Ayrton Senna/Carvalho Pinto até São José dos Campos, rodovia dos Tamoios até Caraguatatuba e rodovia Rio-Santos (sentido Santos) até São Sebastião.
Via Dutra ou Ayrton Senna/Carvalho Pinto até Mogi das Cruzes e rodovia Mogi-Bertioga até o trevo de Bertioga. Dali, se pega a Rio-Santos (sentido Rio de Janeiro).
Via Anchieta ou Imigrantes sentido Guarujá. Na rodovia Piaçaguera, pegar o começo da rodovia Rio-Santos até São Sebastião. 
A partir do Rio de Janeiro:
Pela Rodovia Rio-Santos. Via Dutra até São José dos Campos e rodovia dos Tamoios até Caraguatatuba. Depois, rodovia Rio-Santos até São Sebastião.

RODOVIÁRIAS

Da rodoviária de São Paulo saem ônibus diariamente em diferentes horários. São quatro horas de viagem. A partir do Rio, são sete horas de viagem, com ônibus diários em diferentes horários.
Terminal Rodoviário Tietê (São Paulo)
Tel: (11) 3235-0322
www.socicam.com.br
Terminal Rodoviário Novo Rio (Rio de Janeiro)
Tel: (21) 2291-5151
www.socicam.com.br
Terminal Rodoviário de São Sebastião
Pça. Ver. Venino Fernandes Moreira, Centro
Tel: (12) 3892-4340

EMPRESAS DE ÔNIBUS

Litorânea Transportes Coletivos (de São Paulo)
Tel: (11) 3775-3861 
Viação Reunidas Paulista (de São Paulo)
Tel: 0300-210-3000
www.reunidaspaulista.com.br
Viação Útil (do Rio de Janeiro)
Tel: (21) 3907-9000
www.viajeutil.com.br

ONIBUS EM SÃO SEBASTIÃO

Rodoviária: 012 3892-1072  /  012 3892-0289

HISTÓRIA DA CIDADE

Antes da colonização portuguesa a região era ocupada por índios Tupinambás ao norte e Tupiniquins ao sul sendo a Serra de Boiçucanga - 30 km ao sul de São Sebastião - uma divisa natural das terras das tribos.

A expedição de Américo Vespúcio, passou ao largo da Ilha de São Sebastião hoje Ilhabela: 20 de janeiro de 1502.

A ocupação portuguesa ocorre com o início da História do Brasil após a divisão do território em Capitanias Hereditárias. Diogo de Unhate Diogo Dias João de Abreu Gonçalo Pedroso a Francisco de Escobar Ortiz foram os sesmeiros que iniciaram a povoação desenvolvendo o local com agricultura a pesca. Nesta época a região contava com dezenas de engenhos de cana de açúcar responsáveis por um maior desenvolvimento econômico e a caracterização como núcleo habitacional a político. Isto possibilitou a emancipação político-administrativa de São Sebastião em 16 de março de 1636.

O desenvolvimento econômico prossegue baseado em culturas como a cana de açúcar. O café o fumo e a pesca da baleia. O porto local de grande calado natural era utilizado para o transporte de mercadorias a também pelos navios que faziam o transporte do ouro das Minas Gerais a também por piratas a contrabandistas. Na metade do século XIX a região tinha fazendas onde 2.185 escravos produziram 86 mil arrobas de café no ano de 1854.

A economia sebastianense entra em declínio com a abolição da escravatura e a abertura da ferrovia Santos-São Paulo o que aumentou a saída de mercadorias pelo porto de Santos. É quando passam a predominar a pesca artesanal e a agricultura de subsistência com pequenas roças de mandioca feijão a milho características das comunidades caiçaras isoladas mesmo nos dias de hoje.

Nos anos 40 implanta-se a infra-estrutura portuária e nos anos 60 a Pretrobras instala o Terminal Marítimo Almirante Barroso/TEBAR com capacidade de atracagem para navios de até 400.000 toneladas. Esse fatores tornaram-se decisivos para a retomada do desenvolvimento econômico.

A descoberta de São Sebastião como destino turístico ocorre após a abertura da rodovia Rio-Santos no final dos anos 70 proporcionando ao município mais uma oportunidade de desenvolvimento agora baseada no turismo. De maneira controlada e ecológica o turismo hoje é a vocação assumida pelos sebastianenses como forma de movimentar sua economia

Significado do Nome

O município recebeu este nome em homenagem ao santo do dia em que passou ao largo da Ilha de São Sebastião hoje Ilhabela

Aniversário da Cidade 16 de Março

Fundação 16 de março de 1636

Gentílico sebastianense

Administração

Prefeito: Ernane Primazzi

 

TURISMO

São Sebastião tem um pouco de história em cada esquina. São sete quarteirões tombados e vários outros edifícios tombados isoladamente pelo CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Artístico Arquitetônico a Turístico do Estado) desde 1969. Entre as construções mais significativas no centro temos a Igreja Matriz a Casa de Câmara e Cadeia a Casa Esperança o antigo Hotel Praia a Capela de São Gonçalo que sedia o museu de Arte Sacra. Fora do centro estão dois importantes exemplos do nosso patrimônio o Convento de Nossa Senhora do Amparo a Fazenda Santana. O convento no Bairro de São Francisco é o prédio mais antigo do município do século XVII. A Fazenda Santana no Pontal de Cruz teve sua primeira sede construída no século XVIII a de hoje é uma reconstrução. O Parque Estadual da Serra do Mar é um dos maiores patrimônios naturais de São Sebastião que tem 70% da área do município dentro do Parque.

Principais Pontos Turísticos

Exite cerca de 107 km de praias em sua maior parte de excelente balneabilidade e de diferentes tipos. São elas:

Enseada

Cigarras

São Francisco: tradicional núcleo de pesca

Olaria

Arrastão: concentra jovens tem restaurantes próximos ao mar sedia o CARNAMAR

Pontal da Cruz: foi o cenário de encontros amorosos - lenda.

Porto Grande: Praça da Vela – ponto de partida de veleiros.

Centro

Preta

Grande / Balneário dos Trabalhadores: com infra-estrutura para famílias com crianças e turismo de um dia.

Pitangueiras

Cabelo Gordo: CEBIMAR -Centro de Biologia da USP.

Barequeçaba

Guaecá: bom para famílias no canto norte a surfistas iniciantes no canto sul Toca do Bicho na beira de estrada.

Brava: acesso somente por trilha.

Toque-Toque Grande: estritamente residencial

Toque-Toque Pequeno: estritamente residencial

Calhetas: não tem acesso por carro

Santiago

Paúba

Maresias: a mais badalada da região restaurantes grifes famosas o paraíso dos surfistas.

Brava: boa para o surf

Boiçucanga: quase uma mini-cidade.

Camburi: compra-se artesanato boas pousadas ótimos restaurantes e casas noturnas.

Baleia

Barra do Sahy: paisagem formada pelo rio que desemboca na praia. Preta e Conchas

Juquehy: concentra artesanato caiçara principalmente em taboa.

Barra do Una: destaca-se pela atividade náutica concentrada em seu grande iate clube às margens do Rio Una.

Engenho

Juréia

Boracéia: Aldeia de índios guarani (atração com venda de artesanato).

Ilhas

Ilha das Couves Ilha dos Gatos a Ilha Montão de Trigo esta última a única habitada por uma comunidade de cerca de 40 famílias podem ser visitadas a partir da Marina de Barra Una (a 60 km do Centro) ou alugando barcos de pescadores em Boiçucanga ou Barra Sahy. Um passeio excelente para um dia de sol.

Belas e polêmicas

Famosas também são as ilhas que formam junto a pequenas lajes o Arquipélago de Alcatrazes um santuário ecológico comparável a Abrolhos. Ali milhares de aves marinhas se reproduzem anualmente e o arquipélago localizado a 33 km da costa é rota de baleias a outros animais marinhos durante sua migração sazonal. É um paraíso para mergulhadores. Mas é ali que reside uma das maiores polêmicas ambientais do país. A marinha escolheu Alcatrazes nos anos 80 para ser sua raia de exercícios de tiro. Uma ação movida por ambientalistas que ainda corre na Justiça pede a interrupção dos tiros.

Matas

O Parque Estadual da Serra do Mar criado em agosto de 1977 pelo decreto estadual n° 10.251 é um dos maiores patrimônios naturais de São Sebastião que tem 70% da área do município (30.115 69 hectares) dentro do parque. A legislação do parque protege a vegetação que recobre as encostas da Serra do Mar acima da cota 100 e o Tombamento realizado em 1985 pelo CONDEPHAAT protege a faixa entre as cotas 40 a 100. É mais garantia para diversidade da Mata Atlântica que tem em São Sebastião densas florestas que se estendem até a beira-mar.O município de São Sebastião ainda foi pioneiro no país na criação de uma legislação municipal exclusiva para a preservação ambiental.

Trilhas

Conhecer o parque mais de perto é possível desde que se respeite a premissa básica de um trekker exemplar:

Não tirar nada além de fotografia não deixar nada além de pegadas.A Trilha mais famosa é a do Ribeirão do Itu que sai do alto da serra a desce até Boiçucanga partindo da estrada do Rio Pardo. Para iniciá-la é preciso a colaboração de um motorista para deixar o grupo no alto da serra. O ribeirão do Itu é cruzado várias vezes por isso não compensa nem tirar os sapatos. A trilha dura seis horas a os banhos gelados na cachoeira são na medida certa para rebater o gostoso cansaço da caminhada. Para se chegar à praia Brava de Boiçucanga famosa por suas ondas também se percorre uma trilha íngreme que começa na rodovia Rio-Santos entre Maresias a Boiçucanga. Outra praia Brava a de Guaecá se alcança por um caminho mais fácil depois de cerca meia hora a passando pela Prainha das Conchas. A maior parte das praias da Costa Sul têm trilhas que cortam seus sertões muitas delas abertas ainda pelos índios. O melhor ao percorrê-las é estar bem guiado de preferência por moradores locais. E vale sempre o aviso: não se exceda em cachoeiras pois elas concentram uma série de ocorrências graves registradas pelos Bombeiros da região.

Trilhas das cachoeiras do Ribeirão do Itu

Atrativos: Está localizado quase toda dentro do Parque Estadual da Serra do Mar em área da Mata Atlântica com banhos de cachoeira. A trilha cruza o Ribeirão de Itu pelo menos em nove pontos. Início: Boiçucanga em São Sebastião. Final: Estrada do Rio Pardo em Caraguatatuba. Tempo de percurso: 6 horas (8 2 Km). Apesar do longo percurso há poucas áreas com grande declividade (íngremes) na trilha. Dificuldade: Média (indicada apenas com guia)

Trilha Guaecá - Prainha Brava (Costão do Navio).

Atrativos: Costão rochoso praia arenosa banhos de mar. Início: Canto sul da praia de Guaecá. Final: Prainha Brava (Perigosa para banho). Tempo de percurso: 1 hora

Trilha Buraco do Caiçara

Atrativos: Vista do Guaecá a do Canal de São Sebastião banhos de cachoeira. Início: Atrás do bairro Topolândia (em cima da faixa do oleoduto da Petrobras). Final: Guaecá. Tempo de percurso: 5 horas (7 km). Dificuldade: média (indicada apenas com guia)

Trilha Praia Brava

Atrativos: cachoeira praia deserta mergulho mata atlântica ondas boas para surf. Início: são duas vias de acesso através do oleoduto em Boiçucanga ou na subida da serra de Maresias (acesso pode ser a pé ou de moto). Final: Praia Brava. Tempo de percurso: 1 hora de caminhada (cerca de 2 km). Dificuldade: praia perigosa para banho com forte correnteza

Trilhas das cachoeiras do Ribeirão do Itu

Atrativos: Está localizado quase toda dentro do Parque Estadual da Serra do Mar em área da Mata Atlântica com banhos de cachoeira. A trilha cruza o Ribeirão de Itu pelo menos em nove pontos. Início: Boiçucanga em São Sebastião. Final: Estrada do Rio Pardo em Caraguatatuba. Tempo de percurso: 6 horas (8 2 Km). Apesar do longo percurso há poucas áreas com grande declividade (íngremes) na trilha. Dificuldade: Média (indicada apenas com  guia)

Trilha Guaecá - Prainha Brava (Costão do Navio)

Atrativos: Costão rochoso praia arenosa banhos de mar. Início: Canto sul da praia de Guaecá
Final: Prainha Brava (Perigosa para banho). Tempo de percurso: 1 hora

Trilha Buraco do Caiçara

Atrativos: Vista do Guaecá a do Canal de São Sebastião banhos de cachoeira. Início: Atrás do bairro Topolândia (em cima da faixa do oleoduto da Petrobras). Final: Guaecá. Tempo de percurso: 5 horas (7 km). Dificuldade: média (indicada apenas com guia)

Trilha Praia Brava

Atrativos: cachoeira praia deserta mergulho mata atlântica ondas boas para surf. Início: são duas vias de acesso através do oleoduto em Boiçucanga ou na subida da serra de Maresias (acesso pode ser a pé ou de moto). Final: Praia Brava. Tempo de percurso: 1 hora de caminhada (cerca de 2 km). Dificuldade: praia perigosa para banho com forte correnteza.

HOTEL

http://www.hotelinsite.com.br/procura/resultado.asp?cid=sao+sebastiao&cidx=1&uf=sp

Fontes

http://www.saosebastiao.sp.gov.br/finaltemp/secretaria.asp

http://pt.wikipedia.org/wiki/São_Sebastião_(São_Paulo)

http://www.ferias.tur.br/informacoes/9673/sao-sebastiao-sp.html

 
MAIS SOBRE São Sebastião:
 
Deixe seu Comentário
 
 
COMETÁRIOS SOBRE São Sebastião:
 
03/02

Gostaria de saber se há onibus de são sebastião para Ribeirão Preto

Enviado por tatiana às 10h08
07/12

Quero saber horario quando passa por Juquehy para Saõ Paulo

Enviado por Gregório às 10h04
07/12

Horarios Juquehy São Paulo

Enviado por Alex Mendes às 09h57
29/10

terminal turistico de sao sebastiao para ônibus de excursão (?)

Enviado por Roberto às 16h29
 
Seções: A01 - Est. Turísticas | A02 - Est. Balneárias | A03 - Est. Climáticas | A04 - Est. Hidrominerais | C01 - Bauru | C02 - Campinas | C03 - Itapetininga | C04 - Mogi das Cruzes | C05 - Presidente Prudente | C06 - Ribeirão Preto | C07 - Santos | C08 - São Carlos | C09 - São José do Rio Preto | C10 - São José dos Campos | C12 - Sorocaba | C13 - Taubaté | D - MÚSICAS | E - BLOG DO JOÃO |
Portal: Inicial | Quem Somos | Como Anunciar | Fale Conosco | Enviar Email |

© Interior SP - Cidades. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvimento: UPWEB Internet Solutions