Busque sua Cidade
 
Inicial
 
Seções
A01 - Est. Turísticas
A02 - Est. Balneárias
A03 - Est. Climáticas
A04 - Est. Hidrominerais
C01 - Bauru
C02 - Campinas
C03 - Itapetininga
C04 - Mogi das Cruzes
C05 - Presidente Prudente
C06 - Ribeirão Preto
C07 - Santos
C08 - São Carlos
C09 - São José do Rio Preto
C10 - São José dos Campos
C12 - Sorocaba
C13 - Taubaté
D - MÚSICAS
E - BLOG DO JOÃO
 
Portal
Quem Somos
Como Anunciar
Fale Conosco
Enviar E-mail
 
Itariri

Geografia

Como chegar

Partindo de São Paulo deve-se pegar a rodovia Regis Bittencourt (BR-116) ou a Imigrantes (SP-160). Depois siga pela Rodovia Padre Manuel da Nóbrega (SP-55) até o quilômetro 367, onde fica Itariri.

Distância da Capital (São Paulo): 150 Km

Dados GPS:

Latitude: 24°17

Longitude: 46°11

Aeroporto Mais próximo: Congonhas/São Paulo

Informações Úteis

Telefones:

O código DDD da região é 013

Prefeitura: 3418-7300 / 3418-1466

Pronto Socorro : 3418-1333

Conselho Tutelar: 8153-1695

Regional de Ana Dias: 8153-1696

Defesa Civil: 3418-1666

Empresa de ônibus que serve a região : Intersul Transporte e Turismo Ltda. Saídas da capital do Terminal Rodoviário da Barra Funda.

Acesso Rodoviário

Partindo de São Paulo deve-se pegar a rodovia Regis Bittencourt (BR-116) ou a Imigrantes (SP-160). Depois siga pela Rodovia Padre Manuel da Nóbrega (SP-55) até o quilômetro 367, onde fica Itariri.

Distâncias

150 km da Capital

 

História

O município de Itariri foi criado no ano de 1948 através da Lei nº 233.

O movimento que nasceu da magnífica campanha de emancipação realizada em 1947 e liderada pelos senhores Francisco Ribeiro Botelho, Henrique Bojikian, Henrique Ferreira Monteiro, Francisco Benedito Barone, Osmar Ferreira Fortuna, João Aristóteles de Andrade e Heicho Fukuti.

A região que em 1880, foi denominada Rio do Azeite, pertencia a freguesia da Prainha, hoje cidade de Miracatu sob jurisdição de Iguape. Joaquim Nardes e Fortunato de Tal, foram os primeiros moradores, e foram atraídos pelas terras férteis, fauna em abundância e belos rios.

O local foi marcado definitivamente com a inauguração em 1914, da estrada de ferro Santos-Juquiá.

A ferrovia foi construída em terras adquiridas de Joaquim Nardes e no local se construiu uma estação e ao seu redor surgiu a vila.

Em 1915, várias famílias de imigrantes japoneses se estabeleceram na região. Dentre elas a família do Sr. Guensho Oshiro. Nessa época José Ferreira Franco, comprou terras de Joaquim Nardes e Benedito Muniz, nas vizinhanças da estação ferroviária. Neste local surgiram as primeiras casas do povoado.

Em 1925, foi construída a Capela de São Benedito, em terreno doado por Benedito Muniz. Neste mesmo ano foi construída a primeira escola de ensino primário. Em 1938, criou-se o distrito de Paz, pertencente ao município de Itanhaem, Comarca de Santos.

A estação de embarque e desembarque da ferrovia recebeu então o nome de Itariry, que tornou-se popular entre todos aqueles que utilizavam o trem e passavam pelo local.

A primeira capela de Itariri surge no ano de 1925. É a Igreja Católica de São Benedito, hoje patrimônio histórico do município. A escolha do padroeiro se dá em razão de uma homenagem ao doador do terreno, onde foi erguido o prédio religioso. Tratava-se de Benedito Muniz, morto em 1919.

Para educação de seus moradores e desenvolvimento do vilarejo, em junho de 1936 é criada a primeira escola com nome de Grupo Escolar de Itariri. Mas de uma década depois, o colégio passa a se chamar Padre Leonardo Nunes em homenagem a um dos primeiros Jesuítas desbravadores da região.

O ano de 1938 é uma data importante na história de Itariri. Sob a administração de Itanhaem e jurisdição de Santos, o núcleo é elevado à categoria de Vila pelo decreto 9.775. Já em 1945 a tentativa de emancipação é frustrada pelo motivo dos impostos arrecadados serem baixos para se considerar uma cidade. A Sociedade Amigos de Itariri é formada em 1947 para juntos lutarem pela emancipação do município.

O objetivo do grupo é alcançado em 24 de dezembro de 1948 com a criação da Lei 233, que eleva Itariri à categoria de município. Em primeiro de janeiro de 1949, o então Presidente da Câmara Municipal de Itanhaem, Octacílio Dantas, realiza a sessão solene de instalação do município, no Grupo Escolar Padre Leonardo Nunes.

Três meses depois, é feita a primeira eleição para escolha do prefeito e vereadores da nova cidade. Quem obteve a vitória foi o candidato José de Almeida Siqueira, tornando-se o primeiro prefeito de Itariri. Como a posse do prefeito e vereadores se deu no dia 9 de abril de 1949, desde então nesta data, se comemora o aniversário de Itariri.

Aniversário da Cidade: 09 de Abril

Administração

Prefeita  : REJANE MARIA SILVA

Turismo

Trilha do Salto

Com 15 metros de altura a Cachoeira do Salto é ideal para a prática do cascading e tirolesa. O acesso é feito por nove quilômetros de asfalto e mais dois de trilhas pela Mata Atlântica com nível leve de dificuldade.

Pedra Cara do Macaco

O local é um dos mais indicados para a quem gosta de descidas de rapel, mas por ter descida negativa é aconselhável experiência. O acesso é feito por uma trilha de 980 metros, sendo pouco mais de 300 de aclive pela mata nativa, a cinco quilômetros do centro da cidade pela Estrada do Azeite. O topo da pedra está a 600 metros de altura e proporciona uma vista do vale em que se encontra Itariri.

Sete Quedas

Mais um local para a prática de cascading e tirolesa, a cachoeira de 28 metros fica a 10 quilômetros do centro de Itariri. O acesso é feito por 40 minutos de caminhada por uma trilha de dificuldade média.

Cachoeira do Araribá

A sete quilômetros do centro da cidade é possível encontrar uma pequena cachoeira com piscina natural cercada por pedras. O acesso é feito pela estrada do bairro Igrejinha.

Cachoeira da Italiana

Nas proximidades do Rio do Azeite, também em Igrejinha, a Cachoeira da Italiana é outra opção para quem quer tomar um banho em piscinas naturais, com direito a escorregador na corredeira.

Cachoeira Cabuçu

Uma cachoeira ideal para banho, com três metros de queda, a 14 quilômetros do cetro da cidade. Situada no Rio Cabaçu, a cachoeira fica no distrito de Ana Dias.

Cachoeira do Saltinho

A apenas dois quilômetros do centro de Itariri fica a Cachoeira do Saltinho, na estrada do Rio do Azeite, formada por corredeiras e uma piscina natural.

Pedra da Igrejinha

Com 195 metros de altura está em propriedade particular, mas pode ser visitada com monitores ambientais locais. É de rocha basalto e arenito, e proporciona bela vista aos caminhantes. Há também um rapel que é feito no topo da pedra. Turismo / Ecoturismo:

Atividades de ecoturismo: Bóia-Cross, Canyoning, Cavalgada, Corrida de Aventura, Mountain Bike, Off-Road, Pesca, Rapel, Tirolesa, Trekking.

Estrada de Ferro

Southern São Paulo Railway (1914-1927)

E. F. Sorocabana (1927-1971)

FEPASA (1971-1998)

ITARIRI

Município de Itariri, SP

Ramal de Juquiá - km 195,139 (1960)   SP-2072

Inauguração: 08.11.1914

Uso atual: bazar   com trilhos

Data de construção do prédio atual: n/d

HISTÓRICO DA LINHA: O ramal foi construído pelos ingleses da Southern São Paulo Railway, entre 1913 e 1915, partindo de Santos e atingindo Juquiá. Em novembro de 1927, o Governo do Estado comprou a linha e a entregou à Sorocabana, já estatal, no mês seguinte. O trecho entre Santos e Samaritá foi incorporado à Mairinque-Santos, que estava em início de construção no trecho da serra do Mar, e o restante foi transformado no ramal de Juquiá. A partir daí, novas estações foram construídas, e em 1981, o ramal foi prolongado pela Fepasa, já dona da linha desde 1971, até Cajati, para atender as fábricas de feritlizantes da região. O transporte de passageiros entre Santos e Juquiá foi suspenso em 1997, depois de 84 anos. A linha seguiu ativa para trens de carga que passavam quase diariamente, transportando enxofre do porto para Cajati, até o início de 2003, quando barreiras caíram sobre a linha na região do Ribeira. O transporte foi suspenso e a concessionária Ferroban desativou a linha, que o mato cobriu rapidamente.

A ESTAÇÃO: A estação de Itariri foi inaugurada ainda pela Southern São Paulo Railway, em 1914, com quilometragem original 103,012. A estação está hoje (2003) ocupada por uma oficina e um bazar, mas em mau estado de conservação, sem desvios, retirados há muito tempo. Somente a linha principal continua ali, mas já no abandono pois os cargueiros deixaram de passar no início de 2003. Em 2007, já está repintada há algum tempo. Funcionou um tempo como oficina, agora parte dela é um bazar e a maior parte está vazia. Foi repintada em 2007.

 

Site da cidade

http://www.itariri.sp.gov.br

 

Fonte

http://citybrazil.uol.com.br/sp/itariri/atracoes-turisticas

http://www.ferias.tur.br/informacoes/9253/itariri-sp.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Turismo_em_S%C3%A3o_Paulo

 
MAIS SOBRE Itariri:
 
Deixe seu Comentário
 
 
COMETÁRIOS SOBRE Itariri:
 
05/05

História O município de Itariri foi criado no ano de 1948 através da Lei nº 233. O movimento que nasceu da magnífica campanha de emancipação realizada em 1947 e liderada pelos senhores Francisco Ribeiro Botelho, Henrique Bojikian, Henrique Ferreira Monteiro, Francisco Benedito Barone, Osmar Ferreira Fortuna, João Aristóteles de Andrade e Heicho Fukuti. A região que em 1880, foi denominada Rio do Azeite, pertencia a freguesia da Prainha, hoje cidade de Miracatu sob jurisdição de Iguape. Joaquim Nardes e Fortunato de Tal, foram os primeiros moradores, e foram atraídos pelas terras férteis, fauna em abundância e belos rios. O local foi marcado definitivamente com a inauguração em 1914, da estrada de ferro Santos-Juquiá. A ferrovia foi construída em terras adquiridas de Joaquim Nardes e no local se construiu uma estação e ao seu redor surgiu a vila. Em 1915, várias famílias de imigrantes japoneses se estabeleceram na região. Dentre elas a família do Sr. Guensho Oshiro. Nessa época José Ferreira Franco, comprou terras de Joaquim Nardes e Benedito Muniz, nas vizinhanças da estação ferroviária. Neste local surgiram as primeiras casas do povoado. Em 1925, foi construída a Capela de São Benedito, em terreno doado por Benedito Muniz. Neste mesmo ano foi construída a primeira escola de ensino primário. Em 1938, criou-se o distrito de Paz, pertencente ao município de Itanhaem, Comarca de Santos. A estação de embarque e desembarque da ferrovia recebeu então o nome de Itariry, que tornou-se popular entre todos aqueles que utilizavam o trem e passavam pelo local. A primeira capela de Itariri surge no ano de 1925. É a Igreja Católica de São Benedito, hoje patrimônio histórico do município. A escolha do padroeiro se dá em razão de uma homenagem ao doador do terreno, onde foi erguido o prédio religioso. Tratava-se de Benedito Muniz, morto em 1919. Para educação de seus moradores e desenvolvimento do vilarejo, em junho de 1936 é criada a primeira escola com nome de Grupo Escolar de Itariri. Mas de uma década depois, o colégio passa a se chamar Padre Leonardo Nunes em homenagem a um dos primeiros Jesuítas desbravadores da região. O ano de 1938 é uma data importante na história de Itariri. Sob a administração de Itanhaem e jurisdição de Santos, o núcleo é elevado à categoria de Vila pelo decreto 9.775. Já em 1945 a tentativa de emancipação é frustrada pelo motivo dos impostos arrecadados serem baixos para se considerar uma cidade. A Sociedade Amigos de Itariri é formada em 1947 para juntos lutarem pela emancipação do município. O objetivo do grupo é alcançado em 24 de dezembro de 1948 com a criação da Lei 233, que eleva Itariri à categoria de município. Em primeiro de janeiro de 1949, o então Presidente da Câmara Municipal de Itanhaem, Octacílio Dantas, realiza a sessão solene de instalação do município, no Grupo Escolar Padre Leonardo Nunes. Três meses depois, é feita a primeira eleição para escolha do prefeito e vereadores da nova cidade. Quem obteve a vitória foi o candidato José de Almeida Siqueira, tornando-se o primeiro prefeito de Itariri. Como a posse do prefeito e vereadores se deu no dia 9 de abril de 1949, desde então nesta data, se comemora o aniversário de Itariri. Aniversário da Cidade: 09 de Abril Administração Prefeito: Dinamérico Gonçalves Peroni Vice-Prefeito: Lincoln Shiguehar Matsuda Turismo Trilha do Salto Com 15 metros de altura a Cachoeira do Salto é ideal para a prática do cascading e tirolesa. O acesso é feito por nove quilômetros de asfalto e mais dois de trilhas pela Mata Atlântica com nível leve de dificuldade. Pedra Cara do Macaco O local é um dos mais indicados para a quem gosta de descidas de rapel, mas por ter descida negativa é aconselhável experiência. O acesso é feito por uma trilha de 980 metros, sendo pouco mais de 300 de aclive pela mata nativa, a cinco quilômetros do centro da cidade pela Estrada do Azeite. O topo da pedra está a 600 metros de altura e proporciona uma vista do vale em que se encontra Itariri.

Enviado por anonimo às 11h26
12/02

conselho tutelar

Enviado por marlene às 22h37
 
Seções: A01 - Est. Turísticas | A02 - Est. Balneárias | A03 - Est. Climáticas | A04 - Est. Hidrominerais | C01 - Bauru | C02 - Campinas | C03 - Itapetininga | C04 - Mogi das Cruzes | C05 - Presidente Prudente | C06 - Ribeirão Preto | C07 - Santos | C08 - São Carlos | C09 - São José do Rio Preto | C10 - São José dos Campos | C12 - Sorocaba | C13 - Taubaté | D - MÚSICAS | E - BLOG DO JOÃO |
Portal: Inicial | Quem Somos | Como Anunciar | Fale Conosco | Enviar Email |

© Interior SP - Cidades. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvimento: UPWEB Internet Solutions