Busque sua Cidade
 
Inicial
 
Seções
A01 - Est. Turísticas
A02 - Est. Balneárias
A03 - Est. Climáticas
A04 - Est. Hidrominerais
C01 - Bauru
C02 - Campinas
C03 - Itapetininga
C04 - Mogi das Cruzes
C05 - Presidente Prudente
C06 - Ribeirão Preto
C07 - Santos
C08 - São Carlos
C09 - São José do Rio Preto
C10 - São José dos Campos
C12 - Sorocaba
C13 - Taubaté
D - MÚSICAS
E - BLOG DO JOÃO
 
Portal
Quem Somos
Como Anunciar
Fale Conosco
Enviar E-mail
 
Cabreúva

Cabreúva é um município do estado brasileiro de São Paulo situado nas coordenadas: 23º18'27" S e 47º07'59" W.

 

A paisagem é dominada por duas formações geográficas destacadas: as serras (Japi,Guaxatuba e Taguá) e o Rio Tietê.

As altitudes no município variam entre 640 m no centro do município até 1.200 no alto da Serra do Japi.

O município possui uma área territorial total de 261 km², sendo 96 km² de área urbana e 165 km² de área rural, tendo como municípios vizinhos ao norte: Indaiatuba e Itupeva, ao sul: Pirapora do Bom Jesus e Araçariguama, ao leste: Jundiaí e a oeste: Itu.

 

Área territorial de 259,8 km².Demografia

 

Dados do Censo - 2000

População Total: 33.100

Urbana: 25.760

Rural: 7.340

Homens: 16.946

Mulheres: 16.154

Densidade demográfica (hab./km²): 127,41

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 16,02

Expectativa de vida (anos): 71,14

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,56

Taxa de Alfabetização: 90,05%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,774

IDH-M Renda: 0,709

IDH-M Longevidade: 0,769

IDH-M Educação: 0,845

(Fonte: IPEADATA)

 

Hidrografia

Rio Tietê

 

Rodovias

SP-312

SP-300

 

Cabreúva foi fundada em princípios do século XVIII por um membro da família Martins e Ramos, do Município de Itu, o qual, à procura de um lugar para instalar-se, subiu explorando a margem direita do rio Tietê até encontrar um vale encravado entre três grandes serras - que mais tarde seriam denominadas "Japi", "Guaxatuba" e "Taguá", onde, constatando o clima ameno, a fertilidade do solo e a abundância de água existentes, estabeleceu-se.

Senhor de muitos escravos e dono de grande fortuna, Martins, acompanhado pela família, ocupou a terra e dedicou-se a cultivar cana-de-açúcar para a fabricação de aguardente, dando início à instalação de engenhos que se tornariam a maior força econômica da localidade durante décadas; produzindo uma cachaça que ganhou notoriedade e tornou-se famosa muito além de suas fronteiras, dando à cidade o popular slogan de "Terra da Pinga".

Aproximadamente um século após a fundação, uma família de lavradores doou o terreno para a construção de uma capela, que foi erguida sob a invocação de São Benedito, mas a mesma, poucos anos depois, em virtude da precariedade da construção, desmoronou ante a força de um grande temporal.

No mesmo local, passados alguns meses, foi erigida, por um fazendeiro, uma nova capela, até que, em 1856, com recursos levantados pela comunidade, ergueu-se a Matriz atual, em homenagem à Nossa Senhora da Piedade, Padroeira do Município, que é homenageada em 15 de setembro.

 

Origem do Nome Cabreúva
(Árvore da Coruja)

 

O nome do Município é originário da árvore Cabreúva do tipo pardo (Myrocarpus Frondosus, da família Leguminosae-Papilionoideae) conhecida pelos índios como "Kaburé-Iwa" (Árvore da Coruja).

 

A cabreúva é muito valorizada pela densidade da madeira (0,91g/cm³) e pelas propriedades medicinais do líquido aromático liberado quando se efetuam incisões no tronco, o qual produz um bálsamo muito utilizado na medicina popular.

O topônimo fixou-se em virtude da utilização de um tronco da árvore - que costuma atingir média de 25 metros de comprimento, com 90 cm de diâmetro - como pinguela (ponte) para facilitar a travessia de pedestres sobre o Ribeirão dos Padres (atualmente Ribeirão Cabreúva) às margens do qual estava o então Distrito de Paz que viria a se tornar o centro da cidade.

Também conhecida como Óleo Pardo, Pau-de-bálsamo, Cabrué, Caboriba, Cabureíba, Jataúba, Pau D'óleo... dentre outros nomes, a árvore fornece madeira principalmente para uso externo, como mourões, dormentes e vigas para pontes, além da utilização como revestimento decorativo em lambrís e painéis.

O uso paisagístico é recomendado apenas em parques e jardins de grandes dimensões, pois é planta que precisa de espaço. Desenvolve-se muito bem em formações tropicais como florestas pluviais da encosta Atlântica - com exceção para o cerrado, onde não é encontrada.

Floresce entre os meses de setembro e outubro, com amadurecimento dos frutos em novembro e dezembro, os quais, se colhidos no início da queda espontânea, podem ser utilizados para a semeadura como se fossem sementes, não devendo, no entanto, ser armazenados por período superior a 03 meses.

Para a produção de mudas, deve-se colocar as sementes para germinar logo que colhidas, em canteiros ou embalagens individuais contendo substrato de matéria orgânica e argila, e mantê-las em ambiente semi-sombreado. A germinação ocorre normalmente entre o 10º e o 15º dia e o desenvolvimento das plantas é médio, alcançando 2,5 metros em 02 anos.

 

População: estimada de 60.000 habitantes

 

Turismo

Um dos destaques da cidade é o Turismo Rural, onde o visitante pode conhecer de perto o sistema “colhe e pague” em diversos tipos de produção agrícola. Além disso, Cabreúva possui propriedades rurais que são disponíveis para alugar para eventos ou apenas visitar.

Principais pontos turísticos

 

Cruzeiro

O Cruzeiro se encontra no alto do bairro do Vale Verde e tem uma vista privilegiada do centro da cidade, onde é possível ver os morros e o verde abundante.

 

Praça Comendador Martins (centro)

 

Pesqueiros

O visitante pode se divertir pescando no sistema “pesque e pague” ou fazendo pesca esportiva (pesque e solte) nos vários pesqueiros de Cabreúva. Os pesqueiros têm ampla área verde e alguns também têm área de lazer, próprios para um dia de descanso com toda a família.

 

Alambiques

Um dos pontos fortes da cidade é a produção artesanal de cachaça que fez parte da história da cidade sendo a principal economia da cidade logo depois de fundada e prevalece até hoje, sempre inovando e diversificando nos licores e doces de pinga.

 

Esportes Radicais e de Aventura

O público aventureiro também tem seu lugar aqui em Cabreúva e pode praticar esportes de aventura e radicais, como: tirolesa, escalada, rapel, canoagem, arvorismo entre outros em alguns dos campings da cidade. Além das trilhas onde o visitante pode desfrutar da belíssima paisagem da Serra do Japi, com suas nascentes, cachoeiras, flora e fauna exuberantes, acompanhados por monitores e guias.

 

Turismo de Saúde

A cidade se destaca também no Turismo de saúde através de seus Spa’s de altíssima qualidade em áreas muito agradáveis. Os Spa’s estão sempre inovando, tendo salões de beleza, diversos tipos de massagem, atividades recreativas e formas alternativas de melhorar a qualidade de vida com caminhadas monitoradas, desfrutando da natureza, respirando o ar puro da Serra do Japi. Uma ótima opção para quem deseja descansar e fugir das preocupações das cidades.

 

Artesanato

Todos os segundos sábados de cada mês, a Praça Comendador Martins recebe a feira de artesanato com belíssimas peças em madeira, tricô, bijuterias, bordados, velas, sabonetes, origami e telas de tinta óleo. São produtos de excelente qualidade e produzidos pelos próprios cabreuvanos.

 

Eventos

Cabreúva está muito bem estruturada na área de eventos. A cidade conta com espaço especificamente voltados para eventos onde podem ser feitas festas, convenções e entre outros.

 

Caminho do Sol

O Caminho do Sol é um roteiro que totaliza 227 km, onde o peregrino percorre tudo a pé em busca da paz, reflexão e iluminação interior. Teve sua inauguração em 2002 e desde então Cabreúva faz parte deste roteiro devido à receptividade, hospitalidade do seu povo.

 

Turismo pedagógico

No turismo pedagógico, Cabreúva tem a cultura indígena como destaque. Em uma propriedade rural é mostrado um pouco da cultura indígena - histórias, trilhas, alimentação, brincadeiras e músicas, tudo isso com a presença de índios - e também expõe e ensinam a usar utensílios que eles mesmos produzem. Este passeio proporciona um enorme enriquecimento cultural.

 

Estrada Parque

A Estrada Parque ou SP-312 é um trecho que liga Cabreúva a Itu.. É área de proteção ambiental e passa pela Serra do Japi, bem ao lado do rio Tietê. Com curvas sinuosas, a estrada tem uma beleza à parte, com suas grutas, fauna e flora peculiares. Devido a sua beleza, na estrada foram instalados campings e SPA’s, o que torna este trecho ainda mais interessante de ser visitado.

 

Feriados Municipais

24 de março: Dia do Aniversário municipal.

15 de setembro: Dia de Nossa Senhora da Piedade, Padroeira do Município.

 

Administração

Prefeito:   HENRIQUE MARTIN

 

Site da Cidade

http://www.cabreuva.sp.gov.br

 

Fonte

http://pt.wikipedia.org/wiki/Cabreúva_(São_Paulo)

 
MAIS SOBRE Cabreúva:
 
Deixe seu Comentário
 
 
COMETÁRIOS SOBRE Cabreúva:
 
02/12

cabreuva meu amor

Enviado por roque xisto de carvalho às 14h20
 
Seções: A01 - Est. Turísticas | A02 - Est. Balneárias | A03 - Est. Climáticas | A04 - Est. Hidrominerais | C01 - Bauru | C02 - Campinas | C03 - Itapetininga | C04 - Mogi das Cruzes | C05 - Presidente Prudente | C06 - Ribeirão Preto | C07 - Santos | C08 - São Carlos | C09 - São José do Rio Preto | C10 - São José dos Campos | C12 - Sorocaba | C13 - Taubaté | D - MÚSICAS | E - BLOG DO JOÃO |
Portal: Inicial | Quem Somos | Como Anunciar | Fale Conosco | Enviar Email |

© Interior SP - Cidades. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvimento: UPWEB Internet Solutions